Publicidade
Cotidiano
Mensalinho coariense

Parlamentares amazonenses denunciam ' mensalinho coariense'

Dois parlamentares deram entrada em representações no Tribunal de Contas do Amazonas 22/05/2013 às 10:44
Show 1
Presidente estadual do PSB, vereador Marcelo Serafim, fez denúncia ao TCE
Jornal A Crítica Manaus

O deputado estadual Marcelo ramos (PSB) e o presidente estadual do PSB, vereador Marcelo Serafim deram entrada a representações no Tribunal de Contas do Estado contra a criação de cargos comissionados na Prefeitura de Coari para acomodar 280 líderes comunitários.

O caso do ‘Mensalinho Coariense’ foi divulgado na edição de segunda-feira de A CRÍTICA. A reportagem mostra que o prefeito Adail Pinheiro criou 250 cargos de administrador comunitário e mais 30 de administrador de bairro. A medida foi publicada na edição do Diário Oficial dos Municípios do dia 1º.

 Marcelo Ramos avalia que o número de cargos comissionados é excessivo e que causa espanto a criação da figura do “administrador de bairro” e do “administrador comunitário”. “A estrutura de cargos na Administração Pública deve primar pela regra do concurso público e dos cargos efetivos”, disse.

Marcelo Serafim também questionou a medida. “É importante que o Ministério Público de Contas e o Tribunal de Contas do Estado, tomem uma atitude em relação aos desmandos do atual prefeito de Coari Adail Pinheiro”, afirmou o vereador.

O tema também repercutiu, nessa terça-feira(21) na Assembleia Legislativa do Estado. O deputado  Luiz Castro pediu  ao Ministério Público Estadual (MPE) e ao TCE-AM que examinem a criação dos cargos.  “Não irei ficar omisso diante dessa situação”, disse o parlamentar em nota enviada à redação de A CRÍTICA.

Publicidade
Publicidade