Sábado, 17 de Agosto de 2019
RADICAL

Parque do Mindu recebe escola de férias onde andar de skate é o dever de casa

Projeto de skatista ensina a prática do esporte para crianças e adolescentes em Manaus. Inscrições estão abertas



show_1_D8C26DDD-8AA7-4A4F-8C14-D830BCAFED16.jpg Foto: Arquivo/AC
29/06/2019 às 19:25

Chega o período das férias escolares e com ele o aumento de horários livres para os estudantes. A busca por atividades educativas que fogem do padrão cotidiano da sala de aula, gera nos pais a busca por alternativas. Pensando nisso, skatistas de Manaus decidiram oferecer aulas de prática de skate para crianças e adolescentes da cidade.

“A ideia [de ensinar as manobras]  vêm desde o meu primeiro contato no skate há nove anos, quando comecei a dar os primeiros passos”, conta o professor, Cristiano Moraes, idealizador da iniciativa. “Fiquei muito entusiasmado e logo veio a vontade de fazer as pessoas sentirem o mesmo que estava sentindo naquele momento”, diz.

A escola que se dedica a ensinar as primeiras “remadas” sobre uma prancha com rodinhas, faz parte do projeto de iniciação científica apoiado pelo Ministério da Educação, por meio da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). “Nós disponibilizamos todo o material, mas ao decorrer das aulas sempre orientamos para que o aluno tenha seu próprio skate, pois, dessa maneira a evolução acontece de maneira mais eficaz”, acrescenta Cristiano.

O ensino ocorre por meio da prática em pistas e obstáculos do Parque do Mindu, zona sul, além da pista de skate da Ponta Negra, na zona oeste. 

Aprendizado físico e emocional

Entre as atividades está a educação física, que de acordo com os organizadores da iniciativa, é onde o aluno inicia o conhecimento da dimensão do corpo para realizar as manobras. Para  Alexandre Nogueira, a prática do skate melhora “a coordenação motora, a flexibilidade, o raciocínio lógico, agilidade e produz uma visão de lateralidade que desempenha papel fundamental no processo de aprendizado, por ser ele prático”, afirma Alexandre, mestre em educação física pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

No Amazonas, o cenário do esporte tem aumentado nos últimos dez anos. Alguns finalistas de disputas nacionais e internacionais são da terra do “jaraqui com farinha”. Nomes como Jéssica Ramos, Eliezer Netto (o Nettinho) e Catarina Moraes, subiram no topo de algumas competições do esporte radical. Manaus sediou, em 2013, a 5ª e última etapa do Circuito Brasileiro de Street Skate Pro, que reuniu skatistas de todo mundo. Desde lá, outras 11 edições de eventos mundiais e nacionais aconteceram na capital, que se tornou referência do esporte na região Norte.

“Seria uma grande oportunidade para mostrar que skate não é só um esporte”, conta Thiago Rick (Gugu) ao comentar sobre o projeto que ensina as manobras radicais. “Além dos benefícios à saúde, também contribuiu para o bem estar social e emocional”, afirma Thiago, que também foi finalista do “Skate Total Urbe”, um dos mais importantes campeonatos da modalidade América Latina.


Criança aprende os primeiros passos durante o projeto "skate na escola", idealizado por Cristiano Moraes com apoio da UEA Foto: Arquivo Pessoal

Atualmente, os profissionais da Escola de Skate realizam outro projeto educativo, o “skate na escola”. A fim de melhorar o rendimento dos alunos com dificuldades nas disciplinas de cálculo, a Escola Estadual Luizinha Nascimento, na Praça 14, decidiu oferecer a opção interdisciplinar da prática do esporte. para os alunos. O oferecimento de aulas particulares também é realizado pelos profissionais.

O ensino das manobras de skate durante as férias, promovido pela “Escola de Skate”, têm duração de uma hora e acontece de segunda a domingo. Adultos também podem participar. O contato para inscrição é feito através do telefone: 92 98454-8642.

Receba Novidades

* campo obrigatório
Repórter

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.