Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2021
Expulsão

Partido Progressistas avalia expulsar os deputados Álvaro Campelo e Mayara Pinheiro

Motivo seria infidelidade partidária após os dois terem votado na chama liderada por Roberto Cidade para a presidência da ALEAM



380c2223-db0e-4ff0-bc9b-487015f88c85_34A8DC2F-6484-4BF8-A7CD-B3049C7DF62C.jpg Foto: Reprodução / Internet
04/12/2020 às 09:31

Após deputados do Progressistas votarem em chapa liderada por Roberto Cidade (PV), a Comissão Nacional e o diretório estadual do partido estudam expulsar os deputados estaduais Álvaro Campelo e a deputada Mayara Pinheiro por infidelidade partidária.

Segundo fonte da legenda, os comandos nacional e estadual admitem que os dois parlamentares podem ter cometido ato de infidelidade ao deixarem de acompanhar a candidatura do deputado Belarmino Lins, secretário-geral da sigla no Amazonas, à Presidência da Assembleia Legislativa do Estado (ALEAM) nas eleições realizadas na tarde desta quinta-feira (3).



“Em respeito às normas do partido, eles deveriam ter votado no candidato progressista durante o processo eleitoral da Aleam”, disse a fonte.

Em outros dois episódios, os dois parlamentares já demonstraram desencontros a respeito dos direcionamentos de Belarmino Lins.

Em julho, Álvaro Campelo abandonou a vice-liderança do governo alegando que retornaria ao bloco dos independentes. Mayara desistiu em junho de participar da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde.

No seio da comissão especial do impeachment, ambos deputados do PP se recusaram ocupar as duas vagas do partido, obrigando o próprio Belarmino a ocupar uma das vagas e indicar Cabo Maciel (PL).


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.