Publicidade
Cotidiano
Notícias

Pastas comandadas por petistas vão perder 'status' na gestão do governador José Melo

Secretarias serão departamentos da Seas e da Seplan. Mudanças fazem parte da reforma administrativa que o governador do Amazonas José Melo (Pros) prepara para o seu próximo mandato 16/12/2014 às 09:40
Show 1
Quando o PT começou a ‘caçar’ os infiéis, Zeca do PT (à direita) disse que não sairia do governo. Vital Melo preside o Iteam desde abril e também foi contra a decisão de não apoiar Melo
JANAÍNA ANDRADE Manaus (AM)

Deputados da base governista dão como certa a extinção de secretarias que atualmente acomodam secretários ligados ao PT. As pastas serão reduzidas a departamentos de outras secretarias. Oficialmente, o PT abandonou o governo para apoiar então candidato Eduardo Braga (PMDB), que saiu derrotado do pleito de outubro. Entretanto, os titulares das pastas se mantiveram no governo, apesar da decisão do partido. As mudanças fazem parte da reforma administrativa que o governador José Melo (Pros) prepara para o seu próximo mandato.

A CRÍTICA apurou, nesta segunda-feira (15), que as secretarias de Articulação de Políticas Públicas aos Movimentos Sociais e Populares (Searp), de Mineração, Geodiversidade e Recursos Hídricos (SEMGRH), de Política Fundiária (SPF) e o Instituto de Terras no Amazonas (Iteam) devem ser extintos.

A Searp deverá ser resumida a um departamento da Secretaria Estadual de Assistência Social (Seas), e a SEMGRH, SPF e o Iteam deverão se tornar setores da Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (Seplan). A Searp, a SEMGRH, a SPF e o Iteam são hoje comandados respectivamente por Zeca do PT, Daniel Nava, Ivanhoé Mendes e Vital Melo.

A reforma administrativa que pretende fazer na estrutura do governo foi anunciada por José Melo no fim de novembro. “A partir do momento em que me transformei em candidato, eu já comecei a formular o que seria, é, digamos assim, que não seria uma reforma na concepção do termo. Ela será um ajuste em cima de um modelo (...). O mais forte dessa mudança é que precisamos trabalhar com um Estado menor do que está hoje”, afirmou Melo à época.

O governador pretende apresentar o novo secretariado e a mudança na estrutura da administração nos últimos dias deste ano, junto com o prefeito Artur Neto (PSDB), que também prepara uma reforma na prefeitura. Apesar disso, os gestores precisarão de autorização das respectivas Casas Legislativa para fazer as alterações estruturais. Entre os nomes cotados para assumir pastas a partir de 2015 no Governo do Estado está Evandro Melo, ex-subsecretário estadual de Saúde e ex-titular da Semsa, irmão de Melo, que assumira a Secretaria de Governo, que foi extinta.

Publicidade
Publicidade