Sábado, 25 de Maio de 2019
ELEIÇÕES EM MANAUS

PDT-AM nega expulsão de Hissa, que ainda tem esperança disputar a prefeitura

Deputado, que foi afastado da direção do partido no Amazonas por ter votado a favor do impeachment de Dilma, luta no conselho de ética do seu novo partido para permanecer filiado e, assim, ter condições de disputar o pleito



IMG0017231274.JPG
Foto: Evandro Seixas/Arquivo AC
18/05/2016 às 14:39

Após rumores de expulsão do deputado Hissa Abrahão do Partido Democrático Trabalhista (PDT), o presidente em exercício da sigla no Amazonas, Stones Machado, divulgou nota no início da tarde desta quarta-feira (18) negando que o parlamentar tenha sido expulso. Stones esclareceu que Hissa foi afastado do comando da Executiva Estadual pelo presidente nacional da sigla, Carlos Lupi.

Hissa contrariou decisão da Executiva Nacional da legenda ao votar pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). A medida, defende Stones, foi tomada para que cada deputado se defendesse no Conselho de Ética de forma isenta e imparcial.

Stones Machado ressaltou que qualquer decisão sobre a permanência do parlamentar amazonense ou não na sigla pedetista se dará somente no dia 30 de maio, no Rio de Janeiro.

“Ou seja, o deputado Hissa foi afastado da presidência do comando do PDT no Amazonas para se defender no Conselho. Seria ilógico, o Hissa comandar o partido e se defender em processo administrativo. Por isso, o presidente Lupi afastou todos os parlamentares. E assumi a presidência no Estado. O Hissa segue no partido e estamos trabalhando para que ele continue no PDT, seja absolvido, e, dê continuidade ao nosso projeto que é vencer as eleições na capital amazonense”, disse, em nota.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.