Publicidade
Cotidiano
SAÚDE

Secretário apresenta proposta de reordenamento da saúde ao arcebispo

O encontro com o arcebispo integra a agenda de reuniões que vem sendo cumprida por Pedro Elias, com o objetivo de esclarecer a população, órgãos de fiscalização e controle, parlamentares e entidades da sociedade civil organizada, sobre as medidas 14/06/2016 às 16:06 - Atualizado em 14/06/2016 às 16:10
Show  ndice
O secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, reuniu-se nesta terça-feira (14) com o arcebispo de Manaus, Dom Sérgio Castriani (Nathalie Brasi/SECOM)
acritica.com

O secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, reuniu-se nesta terça-feira (14) com o arcebispo de Manaus, Dom Sérgio Castriani, para apresentar a proposta de reordenamento da Rede de Atenção em Saúde, que está em fase de implementação pelo Governo do Estado. O encontro com o arcebispo integra a agenda de reuniões que vem sendo cumprida por Pedro Elias, com o objetivo de esclarecer a população, órgãos de fiscalização e controle, parlamentares e entidades da sociedade civil organizada, sobre as medidas.

“Fizemos questão de vir apresentar as propostas de reordenamento a Dom Sérgio e pedir o apoio dele, no sentido de nos ajudar nesse trabalho que estamos fazendo de esclarecimento da população. As igrejas têm uma capilaridade muito grande e sempre que precisamos de apoio para as campanhas de informação na área da saúde, elas têm sido grandes parceiras”, afirmou Pedro Elias.

Dom Sérgio recebeu das mãos do secretário uma apresentação sobre as mudanças que estão previstas, tirou algumas dúvidas sobre como ficará o atendimento das unidades e elogiou a iniciativa do Governo do Estado de optar pela estratégia do diálogo. “Quando se fala em reordenamento, as pessoas ficam preocupadas, pensando na possibilidade de precisar de um médico e não poder contar com ele. Mas o Governo está no caminho certo de dialogar, de gastar seu tempo explicando às pessoas o que realmente irá acontecer na rede de saúde”, afirmou o arcebispo.

Dom Sérgio defendeu a necessidade de fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) e destacou que esse trabalho exige cidadãos atentos e participativos. Pedro Elias e Dom Sérgio alinharam que as mudanças serão também apresentadas, em breve, à Pastoral da Saúde e à Cáritas Arquidiocesana, organismo da igreja que tem entre seus objetivos acompanhar questões que dizem respeito à qualidade de vida da população.  

O secretário estadual de Planejamento, Thomaz Nogueira, acompanhou Pedro Elias na visita ao arcebispo de Manaus. Ele fez uma rápida explanação sobre o cenário econômico, destacando que o conjunto de medidas que vêm sendo adotadas pelo Governo desde o ano passado, incluindo o reordenamento da rede de saúde, anunciado no início deste mês, têm também a finalidade de manter o equilíbrio administrativo do Estado, assegurando o pagamento dos salários dos servidores e funcionamento dos serviços de alta complexidade. “As medidas são corretas do ponto de vista técnico e absolutamente necessárias, do ponto de vista financeiro”, afirmou o secretário de Planejamento.

Conselho

Na manhã desta terça-feira, o secretário Pedro Elias teve uma nova rodada de discussões com a Mesa Diretora do Conselho Estadual de Saúde (CES), sobre as medidas de reordenamento. “Este é outro processo importante que estamos conduzindo. Não tenho informação de que medidas adotadas em outras ocasiões sobre o modelo de atendimento da rede de saúde tenham sido fruto de um processo de diálogo tão intenso quanto este que estamos realizando, sobretudo no âmbito do CES, que tem representantes da gestão, dos trabalhadores e dos usuários da saúde”, disse o secretário.

As medidas de reordenamento devem entrar em vigor a partir do mês de julho, quando for encerrada esta fase de apresentação e discussões das propostas elaboradas pelo Governo, resultado conjunto das equipes técnicas das Secretarias Estaduais de Saúde (Susam), Planejamento (Seplan), Fazenda (Sefaz) e Administração (Sead).

*Com informações da assessoria de comunicação.

Publicidade
Publicidade