Publicidade
Cotidiano
Notícias

Período junino acende alerta para risco de acidentes e queimadura com fogos de artifício

Segundo informações da Sociedade Brasileira de Queimadura, uma em cada dez pessoas que manuseiam fogos de artifícios são vítimas desse tipo de acidentes 18/06/2015 às 11:06
Show 1
Apesar dos alertas de especialistas, acidentes com adultos e crianças envolvendo fogos de artifício são comuns neste período
ACRITICA.COM ---

O período junino é conhecido pela animação das festas, comidas típicas, danças e muita animação. No entanto, a época que deveria ser de alegria também é sinônimo de preocupação devido ao uso inadequado de fogos de artifícios por adultos e crianças, que podem provocar sérios acidentes, principalmente queimaduras.

Segundo informações da Sociedade Brasileira de Queimadura, uma em cada dez pessoas que manuseiam fogos de artifícios são vítimas desse tipo de acidentes. O número de casos de segundo e terceiro grau aumenta consideravelmente nos meses de junho e julho e podem deixar sérias sequelas, como lesões nos olhos, surdez e até amputações.

A dermatologista do Hapvida Saúde, Samanta Meneguzzi, explica que algumas medidas preventivas podem evitar acidentes com crianças e adultos. “Na hora de soltar o rojão, o ideal é que o material fique a, ao menos, 60 cm da mão e afastado do rosto. É necessário evitar a proximidade com fios elétricos e nunca apontar para locais em que pessoas estejam circulando, e jamais utilizar materiais de fabricação caseira. Com relação às crianças, elas devem ser afastadas do local onde estão soltando os fogos”, orienta.

No entanto, mesmo com os constantes alertas em relação aos riscos dos fogos de artifício, muitos adultos e crianças ainda sofrem queimaduras causadas por acidentes com os artefatos. Porém, é preciso ter cuidado também com a forma que a queimadura é tratada, já que ainda é comum utilizar, mesmo que erroneamente, produtos como manteiga, pasta dental e ovo.

A especialista afirma que esses itens não devem ser utilizados. “Resfrie rapidamente a área atingida, o que pode ser feito em água corrente, ou envolvendo com pano limpo e molhado com água gelada. Evite tecidos ou materiais que possam grudar no ferimento, como, por exemplo, algodões”, explica.

Cuidados

Também é preciso evitar que as bolhas sejam estouradas, pois o corpo incha. Quando ocorrem queimaduras de via aérea, como o nariz, a remoção para o hospital deve ser imediata, pois pode haver edema de glote, levando à morte por asfixia.


Publicidade
Publicidade