Sábado, 25 de Janeiro de 2020
Desenvolvimento regional

Pesquisa aponta que o Norte deve liderar a expansão econômica no País em 2017

Consultoria estima alta do PIB de 3,9% para o próximo ano; dirigentes do comércio e da indústria falam dessa perspectiva



porto.JPG O porto de Itacoatiara é apontado por empresário amazonense como um solução importante para a economia regional. Foto: Arquivo AC
07/11/2016 às 10:06

A Região Norte deverá liderar a expansão econômica do País em 2017 com 3,9% de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), mais do dobro de demais regiões como Sul e Sudeste que respectivamente devem chegar a 1,3 e 1,4% em crescimento do PIB. A informação foi divulgada neste final de semana como resultado de uma pesquisa elaborada pela consultoria Tendências, no qual a agência britânica Reuters teve acesso e a publicou. Para o Brasil, a consultoria estima alta do PIB de 1,5% para o próximo ano.

O fato, conforme o presidente do Centro de Indústria do Amazonas (Cieam), Wilson Périco, é previsto há mais de 4 anos. Para o presidente o Estado deveria assumir o próprio compromisso da economia, pois há condições e assim deixaria de ser refém de Brasília. “Sabemos que o Norte está na lista das regiões consideradas mais carentes, porém são responsáveis pelo crescimento econômico do País, e temos meios de aumentar esse crescimento enquanto o Sul possui um mercado consolidado. Sempre digo que precisamos fazer o dever de casa e deixar de ser refém. Mais de 50% do Polo Industrial da região se encontra no Amazonas e sem dúvida temos meios de crescer e até de investimentos”, detalhou Périco.



Diferente do ponto de vista do Cieam, para o presidente da Federação do Comércio do Amazonas (FComércio), José Roberto Tadros, a região não passará por crescimento, porém irá recuperar as perdas parciais da economia que teve nesse período de crise. Além do Polo Industrial de Manaus, o presidente acredita que a produção agrícola de Rondônia poderá ser alvos principais para essa recuperação.

Para Tadros, após a recuperação da economia prevista na pesquisa, o que deverá colaborar com o crescimento econômico do Estado será a ampliação da estrada que interliga os municípios de Manaus a Itacoatiara (a 176 quilômetros da capital). “Essa ampliação melhorará com o escoamento da produção industrial do Polo Industrial de Manaus, pois poderemos utilizar o porto de Itacoatiara, onde um dos pontos positivos é que, nesta região, o rio não sofre tanto como em Manaus que ultimamente tem presenciado os fenômenos de cheia e vazante muito intensos e também pelo simples fato de termos uma oportunidade melhor e mais tranquila de enviar as mercadorias para o resto do País, como também para uma boa parte da América do Norte e também para Europa”, explicou.

Foco Principal

A Tendências estima que a indústria deva ser em 2017 o principal foco da economia no Norte, fato que levará efeito multiplicador para as demais atividades econômicas. A pesquisa estima um crescimento de 7,2 % para o PIB, assim considerado o triplo de vezes prevista só para o País.

Outras regiões

Conforme a pesquisa, após o Norte vêm as Regiões Nordeste e Centro-Oeste, com quase a metade do crescimento esperado respectivamente de 2,3% e 2,2%. No fim da lista, estão Sudeste com 1,4% e a Região Sul com 1,3%. Para o Brasil, a pesquisa estima alta do PIB de 1,5% para o próximo ano.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.