Quinta-feira, 23 de Maio de 2019
SEDENTARISMO

Pesquisa diz que 12% das mortes por câncer de mama seriam evitadas com exercícios

A prática de atividade física diminui o hormônio estradiol e aumenta a globolina, provocando o aumento das substâncias anti-inflamatórias, reduzindo o risco de desenvolvimento do câncer.



formulapontanegra_1528940715_1801206735316506815_1980298755_AD901C25-FEEF-42EA-87F7-889785C655D0.jpg
26/10/2018 às 14:50

Uma pesquisa divulgada este mês pela revista Nature, em parceria com o Ministério da Saúde (MS), revelou que uma em cada dez mortes causadas por câncer de mama poderiam ser evitas se os pacientes praticassem atividade física regular. Isso representa 12% do número de casos da doença no país. No mês da campanha Outubro Rosa, o educador físico e coordenador da Fórmula Academia, José Roggero, alerta para a importância de praticar pelo menos 30 minutos de exercício físico, todos os dias.

No Amazonas, a campanha Outubro Rosa também chama atenção para o câncer de colo de útero, que tem grande incidência no estado. O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima que entre 2018 e 2019, 59.700 mil novos casos de câncer de mama sejam diagnosticados em todo o Brasil.

Segundo José Roggero, há inúmeros estudos que mostram os benefícios do exercício como forma de prevenção de doenças, seja o câncer, diabetes, hipertensão, entre outras.

De acordo com o MS, um dos fatores que causam o câncer de mama é o excesso do hormônio estrogênio, que pode levar a formação de células cancerígenas. José Roggero explica que a prática de atividade física diminui o hormônio estradiol e aumenta a globolina, provocando o aumento das substâncias anti-inflamatórias e, consequentemente, reduzindo o risco de desenvolvimento do câncer.

Ele ressalta que a recomendação para todas as pessoas, independente do gênero e idade, é que pratiquem pelo menos uma caminhada de 30 minutos diariamente. Roggero afirma que o exercício não precisa ser algo chato e que a pessoa faz forçada. “Existem inúmeras modalidades para quem gosta de aulas coletivas ou individuais. Basta encontrar aquela com a qual mais se identifica e, com o tempo, a prática se tornará prazerosa”, disse.

O professor reforça que a prática de exercício físico também tem um papel importante na socialização e autoestima das mulheres que estão enfrentando o câncer. Nas aulas, além de fazerem amizade, elas percebem que são capazes e que esse momento é passageiro.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.