Quarta-feira, 03 de Junho de 2020
ECONOMIA

Petrobas anuncia redução de 10% no preço do botijão de gás

Essa é a terceira vez em menos de 10 dias que empresa regula preços nas refinarias. No acumulado deste ano, a redução foi de 21%



show_g_s_de_cozinha_123_7DBA0A72-CB1C-4259-99F9-C10C8C60F6B0.jpg Foto: Arquivo/A Crítica
31/03/2020 às 17:46

A Petrobras reduziu em 10% o preço dos botijões de 13 quilos do gás liquefeito de petróleo (GLP), mais conhecido como gás de cozinha. A redução foi direto na refinaria e deve ficar em R$ 21,85. Essa é a terceira vez em menos de 10 dias que empresa regula preços nas refinarias. No acumulado deste ano, a redução foi de 21%.

A baixa que começou a ser repassada para refinarias de todo país ontem, veio após a empresa estatal importar três navios carregados com GLP, cada um com capacidade de 20 milhões de quilos, para reforçar o abastecimento do país, em meio a pandemia do novo coronavírus. 



A medida foi tomada por causa da demanda crescente. Em alguns pontos do país, consumidores realizaram uma corrida às compras do gás de cozinha, em meio a preocupações com a oferta devido a medidas de controle do coronavírus.

“A Petrobras conta com as distribuidoras e revendedores para que essas reduções do preço do botijão de gás cheguem até o consumidor final”, disse a empresa em nota.

Em nota ao A Crítica, a Fogás respondeu que já recebeu notificação da Petrobras de redução de preços, nessa segunda-feira (30).

A distribuidora informa que o estoque foi adquirido a preços antigos e que, portano, o repasse será gradual para a rede de revendedores e clientes industriais.

"Iremos fazer uma redução de R$0,05 centavos por kg no dia 6 de abril e outra redução de R$0,09 centavos por kg no dia 10 de abril", explica a nota.

Lei contra abuso de preços

Na última quinta-feira (25), deputados estaduais do Amazonas aprovaram por unanimidade, projeto de lei proibindo a majoração, sem justa causa, do preço de produtos ou serviços, no âmbito do Estado do Amazonas, durante o período em que estiver em vigor o Plano de Contingência da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), referente ao novo coronavírus - COVID-19.

Em caso de descuprimento, o PL n° 5145 prevê aplicação de multas nos termos do Código de Defesa do Consumidor, pelos órgãos responsáveis pela fiscalização, em especial, o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor do Estado do Amazonas (Procon).

Segundo o proprietário do restaurante Menu do Chef, Rodney Silveira, que por causa dos efeitos da Covid-19 atua em regime de delivery, disse que ainda não notou diferença no preço final do gás de cozinha, apesar de três reduções em menos de 10 dias. 

“Não percebi alteração no preço. Usamos cinco botijões de 13kg  por semana, apesar de a gente gastar mais com óleo do que com gás, ainda assim fica pesado no orçamento”, contou Rodney. 

A reportagem procurou o Procon Amazonas e o Procon Manaus.

O Procon Manaus ligado à Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor e Ouvidoria (Semdec) informou por meio de nota que irá notificar as duas distribuidoras de gás da capital amazonense para que respondam, em até 48h, sobre as medidas a serem tomadas para redução do valor do gás de cozinha, conforme anúncio da baixa do preço pela Petrobrás na última semana.

O órgão enfatizou também a lei estadual que proíbe o aumento desregulado de serviços e produtos essenciais. 

O Procon Amazonas disse que pretende fiscalizar o repasse do preço do gás de cozinha. A nota informa que o Instituto de Defesa do Consumidor está fiscalizando todas as denúncias que chegam, mas, dado o volume de denúncias (mais de 400 por dia, de assuntos diversos), não há agenda de fiscalização.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.