Publicidade
Cotidiano
INVESTIGAÇÃO

PF conclui inquérito dos portos e pede indiciamento e bloqueio de bens de Temer

Além de Temer, a PF pediu o indiciamento e bloqueio de bens de sua filha, de um ex-assessor especial da presidência e outros oito investigados 16/10/2018 às 20:00 - Atualizado em 17/10/2018 às 07:48
Show michel 64c84f28 c3c0 4e3a 8e40 ff5867536ecd
Foto: Divulgação
Por Ricardo Brito e Lisandra Paraguassu - Reuters

Na conclusão das investigações do inquérito dos portos entregue ao Supremo Tribunal Federal (STF), a Polícia Federal pediu o indiciamento e o sequestro e bloqueio de bens do presidente Michel Temer, da filha dele Maristela Temer, do ex-assessor especial da presidência Rodrigo Rocha Loures e de outros oito investigados, conforme despacho do relator do caso na corte, Luís Roberto Barroso, a que a Reuters teve acesso.

No relatório final, a PF também solicitou ao Supremo a prisão preventiva do coronel João Baptista Lima Filho, amigo de Temer, da arquiteta Maria Rita Fratezi, mulher do coronel, e outras duas pessoas.

Em despacho desta terça, Barroso disse que vai aguardar a manifestação da Procuradoria-Geral da República a respeito dos pedidos feitos pela PF antes de decidir. Ainda assim, ele de antemão decidiu proibir os investigados que tiveram a prisão preventiva requerida pela PF de deixarem o Brasil.

Procurada, a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto não respondeu imediatamente sobre a decisão da PF.

Publicidade
Publicidade