Publicidade
Cotidiano
Notícias

PF deflagra 18ª fase da operação Lava Jato para apurar suspeita no Ministério do Planejamento

Conforme a PF, um operador arrecadava “valores ilícitos” de mais de R$ 50 milhões obtidos em contratos de crédito consignado com o Ministério do Planejamento 13/08/2015 às 11:14
Show 1
Serão cumpridos um mandado de prisão temporária e dez de busca e apreensão em Brasília, Porto Alegre, São Paulo e Curitiba
Agências ---

A Polícia Federal começou a cumprir desde desta manhã (13) a 18ª fase da Operação Lava Jato, denominada Pixuleco II, termo usado em alusão ao recebimento de propina por investigados na operação. Nessa fase serão cumpridos um mandado de prisão temporária e dez de busca e apreensão em Brasília, Porto Alegre, São Paulo e Curitiba.

Essa fase da operação envolve contratos junto ao Ministério do Planejamento e está ligada a um operador identificado após a 17ª fase da operação, quando foi preso o ex-ministro José Dirceu. De acordo com a PF, o foco dessa nova fase da Lava Jato é o cumprimento de medidas cautelares contra esse operador.

Conforme a polícia, esse operador, seria responsável por arrecadar “valores ilícitos” de mais de R$ 50 milhões obtidos em contratos de crédito consignado junto ao Ministério do Planejamento. Pessoas que operavam empresas de fachada confirmaram o recebimento de propina do operador.

Na operação Lava Jato é investigado um esquema de corrupção principalmente na Petrobras PETR4.SA, envolvendo outras empresas estatais e privadas, políticos e partidos. Até agora já foram presos ex-executivos da petroleira, executivos das maiores empreiteiras do país e políticos, como o ex-ministro José Dirceu.

Publicidade
Publicidade