Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
Notícias

PF e Receita Federal do Brasil realizam operação para desarticular organização criminosa no AM

A PF estima que o prejuízo aos cofres públicos, pelo não recolhimento dos tributos devidos pode chegar a R$ 5 milhões



1.jpg Polícia Federal deflagrou operação para investigar fraude
02/08/2013 às 09:57

Nesta sexta-feira (2), a Polícia Federal junto com a Secretaria da Receita Federal do Brasil, deflagrou a ‘Operação Hidra’, com o objetivo de desarticular organização criminosa que atuava no Amazonas. A PF estima que o prejuízo aos cofres públicos, pelo não recolhimento dos tributos devidos pode chegar a R$ 5 milhões.

São cumpridos 12 mandados de prisão preventiva, expedidos contra empresários e comerciantes da capital, 30 mandados de busca e apreensão em residências e empresas, além do bloqueio de ativos dos investigados, expedidos em Inquérito Policial que tramita sob segredo na Justiça Federal do Amazonas.

Os mandados estão sendo cumpridos em empresas e residências nos bairros Jorge Teixeira, São José, Amazonino Mendes, Zumbi dos Palmares, Grande Vitória, Cidade Nova e outros desta capital, por um contingente de mais de 120 pessoas, entre Policiais Federais e servidores da Receita Federal.

De acordo com a PF, a organização é voltada para as mais diversas práticas criminosas, especialmente crimes de estelionato, falsificação de documentos públicos e privados, falsidade ideológica e sonegação fiscal.

As investigações se iniciaram no mês de maio de 2013, na Delegacia de Defesa Institucional – DELINST/SR/DPF/AM, e demonstraram que, através da falsificação massiva de todo tipo de documentos, públicos e privados, dezenas de empresas fantasmas foram criadas pela organização criminosa investigada.

Foram apurados indícios de diversos crimes, tais como estelionato, falsificação de documentos públicos e privados, falsidade ideológica e crime contra ordem tributária.

O nome
Hidra, faz referência a uma espécie de animal aquático cnidário, que vive em água doce (parente das medusas de água salgada), e possui o poder de regeneração mais desenvolvido do reino animal, podendo, teoricamente, viver para sempre, sem jamais envelhecer, a não ser que seja alcançado por um predador.  

A exemplo da hidra de água doce, a organização criminosa investigada possuía enorme capacidade de regeneração e pretendia perpetuar sua atuação, pois para cada CNPJ e/ou CPF fraudulentos cancelados pela Receita Federal por suspeita de fraude, ou ainda negativados/recusados pelas instituições comerciais e bancárias, diversos outros eram criados mediante uso de todo tipo de documentos falsos.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.