Publicidade
Cotidiano
ANIMAIS

PF investiga grupo que caçou 170 animais silvestres ilegalmente

A investigação foi motivada por uma denúncia, confirmada pelo Ibama que constatou que pessoas postavam nas redes sociais vídeos e fotos de caça não autorizada 05/05/2017 às 15:20 - Atualizado em 05/05/2017 às 15:22
Show dia da caca 1
Foram encontradas peles de animais na Operação Dia da Caça, da Polícia Federa (Foto: lDivulgação/ Polícia Federal)
Sumaia Villela* - Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) desencadeou hoje (5) a operação Dia da Caça, para combater a caça ilegal de animais silvestres em cinco cidades dos estados de Pernambuco, Paraná, Santa Catarina e São Paulo. Segundo a corporação, o grupo investigado caçou pelo menos 170 bichos, inclusive de espécies em extinção.

Foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão e um mandado de condução coercitiva. Os alvos estavam nas cidades de Arcoverde (PE), Campo Largo (PR), Joinville (SC), Cruzeiro (SP) e Lorena (SP). A PF não divulgou qual a finalidade da caça e se os acusados tinha alguma relação entre si.

A investigação foi motivada por uma denúncia, confirmada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) que constatou que pessoas postavam nas redes sociais vídeos e fotos de caça não autorizada. Os investigados responderão por crimes de maus tratos, caça ilegal de animais e porte de arma de fogo.

De acordo com a Polícia Federal, durante as buscas foram apreendidos armas, ferramentas de caça, peles, celulares e computadores.

Os principais animais caçados eram aves e mamíferos como cutias, gambás e pacas. Ainda de acordo com a PF, os caçadores geralmente praticavam a atividade ilegal como hobby e depois se alimentavam das caças, sem objetivo de obter lucro.

 

Publicidade
Publicidade