Sábado, 25 de Maio de 2019
INVESTIGAÇÃO

PGR concorda em prorrogar inquérito contra Temer sobre propina da Odebrecht

Pedido de prorrogação foi feito pela Polícia Federal. Caberá ao ministro Edson Fachin, relator do inquérito no Supremo, decidir se aceita o pedido



98.jpg
Foto: Reuters
15/06/2018 às 16:47

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, manifestou-se a favor do pedido da Polícia Federal de prorrogar por 60 dias o inquérito que investiga o presidente Michel Temer por suposto repasse de propina da Odebrecht para o MDB para as eleições de 2014, informou à Reuters uma fonte com conhecimento direto do caso.

A investigação envolve a suspeita de crime numa contribuição de R$ 10 milhões para o então PMDB, que teria sido formalizada em um jantar no Palácio do Jaburu, com a presença de Temer, do empresário Marcelo Odebrecht e dos hoje ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência da República) em 2014.

Agora, o presidente entra para o rol de investigados desse inquérito em março, após Fachin ter aceitado pedido da PGR para incluí-lo. Inicialmente, o inquérito investigava apenas Padilha e Moreira. Neste momento, caberá ao ministro Edson Fachin, relator do inquérito no Supremo, decidir se aceita o pedido.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.