Publicidade
Cotidiano
Notícias

Pistoleiro foragido da Justiça é preso e diz que veio para Manaus trabalhar no crime organizado

Ele também teria ameaçado de morte a juíza da comarca de Boa Vista do Ramos e é foragido da Justiça do Amazonas e do Estado do Ceará por homicídio 01/04/2015 às 16:18
Show 1
Francisco Wagner Xavier Mauta
Joana Queiroz Manaus

O pistoleiro Francisco Wagner Xavier Mauta, 36, foi preso nesta terça-feira (31) no porto do Demétrius no bairro da Colônia Oliveira Machado, quando recebia uma carga que chegava para ele. O mesmo confessou que matador de aluguel e que veio para Manaus trabalhar para o crime organizado. Ele também teria ameaçado de morte a juíza Elza Sá Peixoto, da comarca de Boa Vista do Ramos.

O titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), delegado Ivo Martins, disse que o mesmo é fugitivo do município de Boa Vista do Ramos (a 271 quilômetros de Manaus) onde cumpria pena por homicídio, e também da Justiça de Sobral/CE, onde respondia pelo mesmo crime. No momento da prisão ele apresentou uma Carteira de Habilitação com a nome de Ricardo Isac Aguiar Ibiapina.

De acordo com o delegado Ivo Martins, havia um mandado de prisão em aberto contra Xavier e a polícia foi avisada que ele estaria no porto recebendo um microônibus que ele havia comprado em Boa Vista do Ramos. Os policiais chegaram ao local e encontram o acusado em uma motocicleta aguardando a liberação da carga.

Os investigadores deram voz de prisão e o levaram para a DEHS. Em depoimento Xavier revelou que fugiu da cadeia de Boa Vista do Ramos no dia primeiro do mês passado, onde estava preso desde janeiro do ano passado por ter assassinado um homem identificado como Antônio Dácio Oliveira.

Xavier disse ainda que é natural de Sobral onde trabalhava como matador de aluguel e que estava preso, mas conseguiu fugir. Em Fortaleza ele conheceu um pistoleiro conhecido pelo apelido de “Fala” que o convidou para vir para Manaus para trabalhar como pistoleiro para o traficante José Roberto Fernandes o “Zé Roberto da Compensa” que está preso no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) um dos líderes da facção criminosa Família do Norte (FDN).

O criminoso revelou ainda que a carteira de habilitação com nome falso ele comprou de um homem, que preferiu não revelar o nome, no pátio do Detran. Em poder dele os policiais apreenderam um rifle calibre 22 e munições 22 e de pistola calibre 380.

Saiba mais

De acordo com o delegado, a ameaça a juíza aconteceu quando ele foi ao fórum para ser ouvida por ela e estava portando um revólver calibre 38. A magistrada perguntou por que ele estava armado e Xavier respondeu que naquela cidade todos andam aramados e que poderia atirar em alguém dependendo da situação. Sá Peixoto entendeu como uma ameaça e naquele momento, segundo o delegado, não teve como prender o criminoso por porte ilegal de arma.

Publicidade
Publicidade