Sábado, 22 de Janeiro de 2022
Equívoco

Pix errado: Dona de bar em Manaus procura por homem que pagou R$ 680 ao invés de R$ 68

Caso aconteceu no domingo (15), mas só foi solucionado nesta sexta-feira. Homem que fez a transferência errado só percebeu o erro dias depois, ao ser avisado pelo filho



ambiente_07_DDA61903-DF8C-4669-81DF-7531F962822E.jpg Foto: Romero Cruz / VEJA
20/08/2021 às 11:49

O pagamento de uma conta em um bar provou que um pequeno equívoco pode transformar valor pequeno em grande. Isso porque um cliente, ao pagar uma conta de R$ 68 em um tradicional estabelecimento de Manaus, acabou cometendo um erro e transferiu R$ 680. A partir daí, iniciou-se uma ‘saga’ para que a dona do empreendimento pudesse devolver os R$ 612 de diferença.

Segundo a empresária Ana Cláudia Soeiro Soares, o caso aconteceu no domingo (15). Ela, que não estava em seu estabelecimento por conta de uma gripe, recebeu uma notificação do recebimento de uma transferência bancária via pix no valor de R$ 680, o que considerou estranho.

“Esse é um valor muito alto, não é algo comum no meu estabelecimento terem contas desse valor, acontece uma vez ou outra. Ia perguntar para o meu funcionário qual era a mesa e o que tinham consumido”, relatou Ana Cláudia.

Ao verificar com os funcionários do bar as contas daquele dia, a empresária encontrou uma em que o valor da comanda era de R$ 68, o que ela automaticamente deduziu que o cliente teria colocado um zero a mais na hora de fazer o pix.

Após isso, ela entrou em contato com a gerente do seu banco a fim de encontrar o dito cliente. Em seguida, a empresária fez uma publicação em uma rede social para ver se conseguia encontrar o responsável pela transferência. Além disso, com a ajuda de amigos, ela conseguiu nesta sexta-feira (20), fazer o estorno da diferença do valor da conta.

Com os R$ 612 devolvidos ao seu dono, a empresária ainda conseguiu falar com o cliente que se enganou. De acordo com ela, o homem ainda nem sabia da transferência equivocada.

“Um policial que viu [a publicação dela] disse que ia tentar conseguir o telefone do cara. Depois ele me passou o contanto e então falei com o senhor, que sabia da história porque o filho dele havia visto isso na internet. Ele me disse que se não fosse isso, só ficaria sabendo do caso no fim de semana, porque só tira o extrato da sua conta bancária no sábado ou domingo”, conclui a empresária.



News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.