Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
Notícias

PL contabiliza 10 mil assinaturas de apoio

Número foi divulgado pelo coordenador do processo de recriação da Partido Liberal no Amazonas, o secretário-geral do PSD



1.jpg Vice-governador José Melo articula com a ajuda do presidente da ALE, Josué Neto, e do governador Omar, criação do PL
29/07/2013 às 21:44

O coordenador da coleta de assinaturas para criação do Partido Liberal (PL) no Amazonas, Paulo Radin, informou, nesta segunda-feira, que, aproximadamente 10 mil pessoas já assinaram fichas de apoio à recriação da legenda.

“Das 10 mil assinaturas, aproximadamente 3 mil já foram validadas em cartório”, informou Radin. O número é o dobro do necessário (1,5 mil) para instalar o diretório regional do PL no Amazonas.

Para ter o registro  aprovado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o PL precisa levantar 500 mil assinaturas (validadas em cartório) em todo o País. Segundo Radin, o número de pessoas que manifestaram apoio à recriação da legenda está próximo de meio milhão.

O PL foi extinto em 2006 após fusão com o Partido de Reedificação da Ordem Nacional (Prona), processo que deu origem ao Partido da República (PR).

Radin é secretário-geral do Partido Social Democrático (PSD), legenda comandada no Amazonas pelo Governador do Estado Omar Aziz.

Com o aval do governador Omar Aziz e do vice-governador, José Melo (PMDB), Radin foi escalado como coordenador da coleta de assinaturas para o PL pela experiência que ele acumulou fazendo o mesmo trabalho durante o processo de criação do PSD, em 2011.

Segundo Paulo Radin, o governador não viu nenhum impedimento ético na participação dele no processo de registro de outra legenda. “Também não atrapalha ou coloca em xeque o trabalho que faço no PSD. E a lei não impede”, disse o secretário-geral do PSD.

Estratégia

Uma das razões que pode explicar o fato do governador não se opor ao trabalho extra do secretário-geral do PSD é que o vice-governador é um dos que corre contra o tempo para recriar o PL, e assim ter um partido para disputar as eleições de 2014.

Desde março deste ano, José Melo tem dito que quer disputar o cargo de Governador do Amazonas. Para isso, precisa sair do PMDB, que já tem um pré-candidato, o senador Eduardo Braga.

Para que o vice-governador consiga disputar as eleições de 2014 pelo PL, o partido precisa ser formalizado até o dia 5  de outubro, um ano antes das eleições.

Radin confirmou que José Melo ingressará de imediato no PL após a aprovação do registro da sigla pelo TSE. Mas diz que é cedo para falar de outras filiações que poderão ocorrer.

“O vice-governador vai. Já confirmou. Mas acho que isso não é a discussão. A questão é criar o partido. Depois é ver quem é que vem. Acho que é muito cedo para especular quem vai para o PL”, afirmou Paulo Radin.

Josué nega pressão para recriar sigla

Em Manacapuru, as cirandas estavam trabalhando na coleta de assinaturas pró-PL junto aos seus brincantes. O trabalho, segundo um sócio das agremiações, era feito a pedido do deputado  e presidente da Assembleia Legislativa, Josué Neto (PSD).

No dia 26, A CRÍTICA publicou matéria com fotos  de brincantes da Ciranda Flor Matizada assinando as fichas de apoio à criação do PL. Ontem, o deputado respondeu ao jornal. Josué negou que tenham pedido ajuda para das cirandas para coletar assinaturas para a criação da nova legenda.

Segundo Josué, ele apenas teria manifestado apoio ao partido na presença dos cirandeiros. “Transmiti meu posicionamento favorável de coletar tais assinaturas de apoiamento, coincidentemente, num ambiente impregnado pelo clima das cirandas, como o seria de boi-bumbá se fosse em Parintins, ou de futebol se fosse em algum estádio”, disse o presidente da ALE-AM, homenageado esse ano pelos dirigentes das danças com o título de “padrinho das cirandas”.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.