Publicidade
Cotidiano
Notícias

PMs que deveriam estar presos não foram encontrados nas celas após vistoria no Batalhão

Dos 50 policiais presos por envolvimento em crimes ou já condenados, 6 deles não estavam no Batalhão de Guardas. Diretoria de Disciplina da PM fez vistoria surpresa 24/08/2015 às 10:00
Show 1
Os presos ausentes supostamente estavam passando o fim de semana com suas famílias
Joana Queiroz Manaus

Membros da Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD) da Polícia Militar (PM) surpreenderam o Batalhão de Policiamento de Guardas (BPG) da Polícia Militar, na avenida Margarita, bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte, ao realizarem uma revista no local, onde estão presos os policiais militares envolvidos em crimes ou já condenados.

Durante a minuciosa revista no BPG feita na tarde do último sábado, foi constatado que dos 50 PMs presos, seis deles que deveriam estar dentro das celas, cumprindo pena em regime fechado, não estavam lá. De acordo com informações preliminares, os policiais supostamente estavam passando o fim de semana com as respectivas famílias.

Após a revista, a diretoria da DJD, sob a orientação do comandante da Polícia Militar, Gilberto Gouvêa, prendeu em flagrante um sargento e uma cabo que estavam responsáveis pela unidade naquele momento. 

Segundo a DJD, a revista é uma ação de rotina que tem como objetivo verificar o funcionamento da unidade, assim como a aplicação da Lei de Execuções Penal (LEP).

Ontem, o diretor da DJD tenente-coronel Hidelberto Santos Barros, confirmou a revista e disse que ela foi coordenada pelo major Morrilas. Ele disse que ainda não tinha tido acesso ao relatório da visita por estar de folga, mas receberam informações que além das saídas ilegais de presos condenados foram constatadas outras irregularidades que serão apuradas a situação revertida. 

O tenente-coronel informou ainda, que com base no relatório da revista será instaurado inquérito policial militar, para apurar a conduta dos policiais que trabalham no Batalhão de Guardas e verificar em que circunstâncias estavam acontecendo às saídas irregulares de presos.  Está não é a primeira vez que irregularidades.

Em 2011 uma revista feita pelos promotores Tereza Coelho e Ítalo Klinger revista no Batalhão de Guardas, na Zona Norte, e encontraram irregularidades como celulares, carregadores, objetos perfurocortantes, televisão, DVD e videogame. O material foi apreendido e enviado à perícia.

Até o fechamento desta edição, a DJD e o BPG não informaram os nomes nos policiais militares que deveriam estar presos, mas que não foram encontrados dentro das  celas ou se eles  haviam retornados. 

Outros sete

Além do Batalhão de Policiamento de Guardas, há pelo menos sete policiais que cometeram crimes e que estão cumprindo pena no Comando de Policiamento Especial (CPE) no conjunto Dom Pedro, Zona Oeste. Um deles é o soldado Marcos Pinheiro condenado pela morte de dois estudantes.

Publicidade
Publicidade