Publicidade
Cotidiano
Notícias

Polícia Civil prende no Pará o último envolvido na morte do sargento Afonso Camacho

Rogério Santos Nogueira estava escondido na casa de parentes em Óbidos. Ele confessou ter dado o primeiro tiro no sargento da Policia Militar 28/08/2015 às 16:11
Show 1
Rogério foi preso após 40 dias de investigação
Kelly Melo Manaus (AM)

CONFIRA O VÍDEO

Após quarenta dias de investigação, a Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (DERF) encerra o caso do policial militar Afonso Camacho, morto em julho, na saída de uma agência bancária no Educandos, na Zona Sul, com a prisão de Rogério Santos Nogueira, 21. Ele confessou ter dado o primeiro tiro no policial.

O homem foi preso na manhã desta sexta-feira (28), no município de Óbidos (PA), onde estava escondido na casa de parentes. Durante as investigações a Polícia Civil descobriu onde o suspeito estava escondido e desde quinta, uma equipe de investigadores viajou para o município para prendê-lo. Rogério não reagiu.

No início deste mês, seis pessoas foram presas por terem participado do crime. Foram eles Fabricia Alves da Costa, 26, apontada por ter repassado informações ao bando, Marcelo Augusto de Freitas Cabral Santos, 18, Sérgio Silva de Sales, 34, Alex Sandro Santos Castro, 26, Carlos Thiago Teixeira da Silva, 26, e Luiz Paulo do Nascimento, 27. Kelvin Gamenha Peixoto, acusado de ter sido um dos atiradores, foi morto no dia 7, em um confronto com a polícia na comunidade Jacurutu, em Iranduba.

"Conseguimos encerrar o caso e agora o Rogério será indiciado pelo latrocínio", afirmou o delegado Adriano Felix, titular da DERF.

Publicidade
Publicidade