Publicidade
Cotidiano
Notícias

Polícia de Humaitá prende lutador de MMA suspeito de assassinar amigo

Até a próxima sexta-feira (22) o lutador de MMA Euleson deverá ser transferido para a delegacia de Novo Aripuanã para que seja dado o prosseguimento nas investigações 20/11/2013 às 20:49
Show 1
A informação de que o homicídio teria sido motivado por uma dívida no tráfico de drogas também não foi descartada pela polícia
VINICIUS LEAL ---

Policiais do município de Humaitá (a 675 quilômetros a sul de Manaus) prenderam na manhã desta quarta-feira (20), por volta das 9h30, o lutador de Artes Marciais Mistas (MMA, em inglês) Euleson Gomes dos Santos, 23. Ele estava fugindo da polícia por ser suspeito de matar no último domingo (17) o próprio amigo e também lutador de MMA Leonardo Ribeiro de Almeida, 20, em Novo Aripuanã, município vizinho de Humaitá.

Uma equipe do 4º Batalhão da Polícia Militar de Humaitá capturou Euleson nas proximidades da Praça da Matriz, no Centro do município, durante patrulhamento.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil do Amazonas, os PMs conseguiram identificar o lutador de MMA após a divulgação da identidade dele nas unidades de polícia da região. O suspeito foi revistado e, após nada referente ao crime ter sido encontrado com ele, o mesmo foi levado à delegacia de Humaitá.

Acidental

Euleson é o suspeito de ter disparado o tiro de arma de fogo que matou Leonardo no último domingo durante uma festa em uma casa na rua Sebastiana de Melo, bairro Japiim, em Novo Aripuanã. A bala atingiu o lado direito do tórax da vítima.

Conforme as primeiras informações levantadas pela equipe da 73ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Novo Aripuanã, o crime ocorreu de forma acidental durante uma brincadeira.

“Segundo testemunhas, a vítima e amigos retornavam de uma festa, onde consumiram bebidas alcoólicas. Em seguida, foram para a casa de um amigo e iniciaram uma brincadeira que resultou no disparo que atingiu Leonardo”, disse Sidney Barreto, chefe de polícia da 73ª DIP.


Além da suspeita de acidente, outras possíveis motivações para o crime são consideradas pela polícia, como uma dívida no tráfico de drogas ou até sentimentos de inveja ou vingança mantidos entre Euleson e Leonardo.

“Descartamos em 60% esse motivo (de vingança ou inveja). Não dá pra taxar se foi uma emboscada. Descobrimos que eles eram muito amigos e lutavam juntos na mesma academia”, informou o chefe de polícia Barreto. “Seria prematuro afirmar algum envolvimento com drogas. A princípio se trata de um acidente”. Segundo Barreto, testemunhas disseram que Euleson chegou a prestar socorro ao amigo Leonardo após o homicídio.

Segundo outras informações, Leonardo também poderia ter sido morto por ter uma suposta dívida de drogas com a mãe de Euleson, uma mulher identificada como Graciane e que já foi presa em Novo Aripuanã pelo crime de tráfico de entorpecentes. Até a última segunda-feira  (18), sete pessoas teriam prestado depoimento na 73ª DIP, entre testemunhas do crime e conhecidos da vítima.

O pai do atleta morto contesta a versão e diz que o filho era evangélico e não era usuário de drogas e lamenta a hipótese levantada.   

O titular da delegacia de Humaitá, Teotônio Rego Pereira, declarou que até a próxima sexta-feira (22) o lutador de MMA Euleson deverá ser transferido para a delegacia de Novo Aripuanã para que seja dado o prosseguimento nas investigações. Segundo a assessoria da Polícia Civil, o suspeito ainda não prestou depoimento, o que deverá acontecer apenas em Novo Aripuanã. Ele poderá ser autuado por homicídio.

Publicidade
Publicidade