Publicidade
Cotidiano
Notícias

Polícia de Nova Olinda do Norte prende padrasto que estuprou enteada de 8 anos

O homem que mantinha um relacionamento com a avó da criança, de 60 anos, quem a criava, foi acusado de abusar da menina no dia 9 de janeiro 23/01/2015 às 11:15
Show 1
Homem de 28 anos recebeu mandado de prisão da Comarca judicial de Nova Olinda
acritica.com* Manaus (AM)

A 47ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do município de Nova Olinda do Norte, distante 135 Km de Manaus, prendeu por estupro de vulnerável, na manhã de quinta-feira (22), Janderson Vidal Pereira, 28, acusado de estuprar a própria enteada de oito anos de idade.

O mandado de prisão foi expedido na quarta-feira (21), pela comarca de Nova Olinda do Norte. O crime ocorreu no dia 9 de janeiro, quando a criança foi encontrada por familiares desmaiada no chão de casa, em um conjunto habitacional da cidade.

A menina foi conduzida até uma unidade de saúde do município onde foi constatado que a mesma havia sido violentada sexualmente. Tendo em vista o resultado do laudo médico que apontava o estupro, a equipe de investigação da delegacia de Nova Olinda do Norte colheu o depoimento de familiares da menina e chegou até o provável agressor.

De acordo com o responsável pela prisão, delegado titular Paulo César Ferreira, a linha de investigação levou os policiais civis diretamente a Janderson. “Ele mantinha um relacionamento amoroso com a avó da menina há certo tempo, e a criança era criada em casa como se fosse filha do casal. Em depoimento a mulher de 60 anos, disse que cuida da menor desde que ela nasceu e que jamais imaginou que o companheiro poderia cometer uma violência dessa”, informou a autoridade policial.

O homem foi preso por volta das 10h30 da manhã de ontem quando foi intimado a comparecer à delegacia para prestar depoimento sobre o caso. Com o mandado de prisão preventiva, o delegado deu voz de prisão ao estuprador.

Janderson foi encaminhado ao presídio público do município, onde ficará à disposição da justiça, aguardando julgamento pelo crime de estupro de vulnerável. A criança está recebendo acompanhamento psicológico e está sob a tutela da mãe.


Publicidade
Publicidade