Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019
Notícias

Polícia destrói 3 hectares de plantação de maconha e apreende armas e munições, no AM

Ação ocorreu em operação com Ibama, ICMBio, Funai e Sipam em unidades de conservação e terras indígenas ao longo dos rios Abacaxis e Canumã (Nova Olinda, Borba e Maués)



1.gif PM, Ibama, ICMBio, Funai e Sipam participaram da operação
22/07/2015 às 12:31

A Polícia Militar do Amazonas destruiu três hectares de plantação de maconha e apreendeu armas e munições durante uma operação deflagrada do dia 1º de julho até ontem, terça (21), em localidades no interior do Estado, ao longo do rio Abacaxis, que banha os municípios de Nova Olinda, Borba e Maués, e do rio Canumã, em Borba.

A Operação Abacaxis, que reuniu órgãos integrantes do Sisnama (Ibama e ICMBio), Funai e Sipam, além da PM, teve o objetivo de fiscalizar e combater contra crimes ambientais áreas de Unidades de Conservação (UCs) Federais e as Terras Indígenas homologadas. O Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb) esteve à frente das ações.



A fiscalização se deu por meio de abordagens fluviais nos rios e incursões em áreas específicas de florestas, oriundas de um estudo de imagem realizado pelo Placon, coordenadoria do Sipam, responsável pelo estudo de imagens e georeferenciamento, que indicavam no sentido de haver ou ter havido degradação de origem antrópica.

Os policiais militares do Batalhão Ambiental atuaram nas abordagens e incursões em áreas de mata, tendo por resultado a apreensão de 17 armas de fogo, do tipo espingarda, que eram usadas para a caça predatória e ainda 231 munições de diversos calibres (cal 13, cal 20, cal 28, cal 32 entre outros).

Plantação de maconha

Durante incursões em áreas de mata na Floresta Nacional do Pau Rosa (Flona Pau Rosa) foram encontradas duas áreas geminadas (em torno de três hectares de área plantada) com mudas de maconha já em estado avançado de desenvolvimento e uma terceira área ao lado que estava sendo preparada para servir de plantação. As mudas de maconha foram arrancadas e incineradas pelos policiais militares.


Todas as armas e munições apreendidas foram apresentadas no 47° Distrito Integrado de Polícia (DIP) de Nova Olinda do Norte, juntamente com duas mudas de maconha para serem levadas à perícia. Ao todo, dez policiais do BPAmb atuaram na operação.

Fiscalização

Para o comandante do Policiamento Ambiental no Amazonas, tenente coronel PM Flávio Diniz, a ação foi bastante exitosa. “Para nós é dever legal apoiar os órgãos integrantes do Sistema Nacional de Meio Ambiente, mas também é uma oportunidade ímpar de estreitarmos laços com instituições amigas e atuar em locais mais distantes da capital metropolitana, situação que sozinhos seria difícil em decorrência dos custos logísticos de uma ação dessa envergadura”.

O comandante do CPAmb salientou que as ações de fiscalização não encerraram com o término da operação, mas que os resultados serão compartilhados com os órgãos responsáveis, principalmente no enfrentamento ao tráfico de drogas, frisou o coronel Diniz.

*Com informações da assessoria de imprensa


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.