Publicidade
Cotidiano
investigações

Polícia do Rio identifica três suspeitos da morte de dentista

Um dos suspeitos, conhecido como 'Miguelinho', ainda está foragido. Dentista foi morta com 17 disparos, quando o grupo tentava fugir da polícia 02/11/2016 às 20:30
Show dentista
Dentista foi atingida na cabeça e no braço, quando os traficantes tentaram roubar o carro em que estava.
Agência Brasil Rio de Janeiro (RJ)

A justiça do Rio de Janeiro aceitou o pedido de prisões temporárias de Ademilson Luiz Guedes Costa, Rafael Alves Peixoto e Douglas de Melo, feitos pela delegada Marcela Ortiz, da Delegacia de Homicídios da Capital (DH), com base em provas de investigação.

Os três são suspeitos de participação na morte da dentista Priscila Soares Nicolau dos Reis, 37 anos, na segunda-feira (31), na Estrada de Furnas, no Itanhangá, zona oeste do Rio, com base nas provas.

A Polícia Civil do Rio identificou os três após a prisão de Ademilson e de Rafael, ontem (1º), por policiais do 31º Batalhão de Polícia Militar, durante uma operação conjunta das Polícias Civil e Militar. Eles deixavam a mata que cerca a comunidade do Morro do Banco, próximo ao local em que a dentista foi morta.

Após a prisão, foram levados para a 16ª Delegacia de Polícia, na Barra da Tijuca, também na zona oeste, onde foram autuados em flagrante pelo crime de associação ao tráfico de drogas e identificados.

Para a identificação, o delegado titular da 16ª Delegacia de Polícia, Marcus Vinicius Braga; e a delegada Marcela Ortiz, da Delegacia de Homicídios da Capital (DH), fizeram um trabalho integrado de intercâmbio de dados de inteligência, com análise das imagens de câmeras de segurança instaladas na comunidade.

Meta era tomar o controle do tráfico de drogas

Nelas, a polícia notou que os dois homens presos faziam parte dos criminosos que, na segunda-feira, tinham atacado a base da Polícia Militar na parte alta do morro. De acordo com a polícia, a intenção deles era tomar o controle do tráfico de drogas no local.

As diligências realizadas pela equipe da Delegacia de Homicídio indicaram o envolvimento de Ademilson e de Rafael na morte da dentista e do grupo de traficantes formado por cerca de 15 pessoas, sob o comando de Douglas de Melo, conhecido como Miguelinho.

Douglas está foragido e a Polícia Civil pediu a quem tenha informação sobre a localização dele para fazer contato com a Central de Atendimento ao Cidadão (CAC) pelos telefones (21) 2334-8823 e 2334-8835 ou pelo chat https://cacpcerj.pcivil.rj.gov.br.

A denúncia também pode ser feita ao Disque Denúncia 2253-1177. O Portal dos Procurados divulgou, hoje (2), um cartaz com recompensa de R$ 1 mil, por informações que levem à captura de Miguelinho.

A dentista Priscila Soares Nicolau dos Reis foi morta durante a fuga do grupo, após o disparo de 17 tiros. Ela foi atingida na cabeça e no braço, quando os traficantes tentaram roubar o carro em que estava.

Publicidade
Publicidade