Terça-feira, 18 de Junho de 2019
Notícias

Polícia Federal fecha oito laboratórios de droga na fronteira

Os laboratórios estavam localizados a 1 quilômetro do território brasileiro. A operação ‘Trapézio 3’ continua; alvo são outros 16 focos de produção de cocaína



1.jpg No local, foram apreendidos 240 quilos de cocaína em estado líquido, além de galões de gasolina usados da fabricação
20/09/2013 às 08:01

A Polícia Federal em conjunto com a polícia peruana desarticulou oito laboratórios de produção de cocaína em território peruano que, segundo o delegado federal Mauro Spósito, estavam localizados a 1 quilômetro do território brasileiro. Em um desses locais foram apreendidos 240 quilos de cocaína ainda em estado líquido, que foram destruídos. Esse é o resultado parcial da operação Trapézio 3, que começou no dia 13 e ainda não tem data para encerrar.

Segundo Mauro Spósito, que está coordenando a operação, o alvo da polícia é fazer a destruição de 24 laboratórios de produção de droga que foram identificados pelo serviço de inteligência da Polícia Federal em território peruano, mas que estão bem próximos da fronteira do Brasil, cuja produção tem como destino o território brasileiro entrando pelo município de Tabatinga (a 1.105 quilômetros de Manaus).

Os laboratórios de produção de pasta base de cocaína que foram destruídos estavam situados nas localidades de Sacambu, 28 de Julio, e Caballococha na província de Ramon Castilla-Loreto. Neste último, a polícia prendeu um homem peruano, que não teve a identidade revelada.

Os policiais apreenderam também 5.920 galões de gasolina peruana que estava em uma embarcação que trafegava pelo rio Amazonas, no Peru, nas imediações de Caballococha. O combustível, segundo os policiais, eram destinados à produção de cocaína

O coordenador da operação informou ainda que a polícia vem realizando patrulhas fluviais naquelas localidades, a fim de interceptar embarcações transportando drogas para o Brasil. A polícia recebeu informações de que barcos estariam realizando o transporte de droga nos rios Solimões e Javari.

Spósito informou que a operação Trapézio 3 tem como objetivo a destruição de laboratórios, além da fiscalização de insumos químicos utilizados na produção da cocaína, bem como a possibilidade de realização de estudos científicos sobre o potencial de produção de pasta base de cocaína na região do trapézio amazônico.

Cem mil quilos de droga é a média anual da produção de cocaína pelos laboratórios peruanos, segundo a Polícia Federal. A maioria entra no Brasil. A Operação Trapézio 3 iniciou no dia 13, com a presença do coordenador-geral de Polícia de Repressão a Drogas, delegado federal Cezar Luiz Busto de Souza.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.