Publicidade
Cotidiano
Notícias

Polícia prende em Coari (AM) quadrilha com 10 quilos de drogas

De acordo como subcomandante do Comando de Policiamento do Interior (CPI), tenente-coronel Everton Cruz, um dos capturados cumpria pena por tráfico em regime semi-aberto no presídio de Coari e estava foragido 22/11/2013 às 11:23
Show 1
O subcomandante do CPI explicou que todos os presos fazem parte da mesma quadrilha que atuava com o tráfico em Coari
acritica.com Manaus, AM

Durante a operação ‘Choque de Ordem’ no município de Coari, distante 336 quilômetros de Manaus, a polícia prendeu na noite dessa quinta-feira (21) seis pessoas, entre eles peruanos, com cerca de 10 quilos de droga, duas armas e dinheiro. Os integrantes da quadrilha foram presos em vários pontos da cidade.

Depois de denúncia anônima Ezequias Nogueira, 24, conhecido como Malaquias, foi flagrado na rua Olavo Bilac, no bairro Chagas Aguiar, com um quilo de pasta-base-de-cocaína e R$ 600. Segundo os policiais, ele estava comercializando o entorpecente no meio da rua. “Depois do flagrante Malaquias entregou o restante do grupo”, contou um dos policiais.

Já nos bairros Taua-Mirim e Grande Vitória foram presos Ruy Oliveira, o Cabeça, e os irmãos peruanos José Pinto Parente, 57 e Cladis Souza Grande, 58. Com o “Cabeça” foram apreendidas duas espingardas calibres 16 e 20. Os peruanos foram flagrados com quatro quilos de droga e R$ 280.

De acordo como subcomandante do Comando de Policiamento do Interior (CPI), tenente-coronel Everton Cruz, José Pinto Parente cumpria pena por tráfico em regime semi-aberto no presídio de Coari e estava foragido. “Recebemos várias denúncias da comunidade informando que os peruanos estavam comandando bocas-de-fumo em vários pontos de Coari”, explicou o subcomandante.

Durante a operação que seguiu pela madrugada de hoje foram presos ainda na área Central da cidade, com cinco quilos de droga, os também peruanos Tony Galhardo Vildrez, 36, e Juan Munoz Flores, 68.

O subcomandante do CPI explicou que todos os presos fazem parte da mesma quadrilha que atuava com o tráfico em Coari. “A operação ‘Choque de Ordem’ não tem data pra terminar e, temos como foco, o combate ao tráfico de drogas, considerado o principal fomento do crime”.

Participam da ação o CPI, Rocam, Canil, Força-Tarefa da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e
Polícia Militar de Coari.


Durante a operação ‘Choque de Ordem’ no município de Coari, distante 336 quilômetros de Manaus, a polícia prendeu na noite dessa quinta-feira (21) seis pessoas, entre eles peruanos, com cerca de 10 quilos de droga, duas armas e dinheiro. Os integrantes da quadrilha foram presos em vários pontos da cidade.

Depois de denúncia anônima Ezequias Nogueira, 24, conhecido como Malaquias, foi flagrado na rua Olavo Bilac, no bairro Chagas Aguiar, com um quilo de pasta-base-de-cocaína e R$ 600. Segundo os policiais, ele estava comercializando o entorpecente no meio da rua. “Depois do flagrante Malaquias entregou o restante do grupo”, contou um dos policiais.

Já nos bairros Taua-Mirim e Grande Vitória foram presos Ruy Oliveira, o Cabeça, e os irmãos peruanos José Pinto Parente, 57 e Cladis Souza Grande, 58. Com o “Cabeça” foram apreendidas duas espingardas calibres 16 e 20. Os peruanos foram flagrados com quatro quilos de droga e R$ 280.

De acordo como subcomandante do Comando de Policiamento do Interior (CPI), tenente-coronel Everton Cruz, José Pinto Parente cumpria pena por tráfico em regime semi-aberto no presídio de Coari e estava foragido. “Recebemos várias denúncias da comunidade informando que os peruanos estavam comandando bocas-de-fumo em vários pontos de Coari”, explicou o subcomandante.

Durante a operação que seguiu pela madrugada de hoje foram presos ainda na área Central da cidade, com cinco quilos de droga, os também peruanos Tony Galhardo Vildrez, 36, e Juan Munoz Flores, 68.

O subcomandante do CPI explique que todos os presos fazem parte da mesma quadrilha que atuava com o tráfico em Coari. “A operação ‘Choque de Ordem’ não tem data pra terminar e, temos como foco, o combate ao tráfico de drogas, considerado o principal fomento do crime”.

Participam da ação o CPI, Rocam, Canil, Força-Tarefa da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e
Polícia Militar de Coari.


Publicidade
Publicidade