Publicidade
Cotidiano
Notícias

Polícia Rodoviária conclui relatório sobre acidente com vítima fatal na BR-174

O documento é o Boletim de Acidente de Trânsito (BAT) que trata-se de uma narrativa, em primeira mão, do ocorrido, como por exemplo, as condições da via onde aconteceu o acidente e as primeiras fotos 06/01/2015 às 17:42
Show 1
Acidente provocou a morte de duas garotas, dos sete ocupantes da Pajero
Nelson Brilhante Manaus (AM)

A Polícia Rodoviária Federal no Amazonas (PRF/AM) concluiu nesta terça-feira (6) seu relatório sobre o acidente com o carro que capotou, sábado, no Km 55 da BR-174, caiu numa vala, com sete pessoas a bordo, provocando a morte das universitárias Brenda Braga Batista e Raysa Rossi Brito Claudino, ambas de 21 anos. O documento é o Boletim de Acidente de Trânsito (BAT) que trata-se de uma narrativa, em primeira mão, do ocorrido, como por exemplo, as condições da via onde aconteceu o acidente e as primeiras fotos.

“O BAT não é conclusivo, apenas expositivo, por isso o objetivo desse documento é contribuir com a elaboração do laudo pericial. Um perito e um investigador da Polícia Civil estiveram no local do acidente para colher todos os dados”, disse o coordenador de registro de acidentes da PRF/AM, G. da Silva.

O laudo pericial é elaborado pela equipe de peritos da Delegacia Especializada em Acidentes de Trânsito (DEAT), comandada pelo delegado Dr. Luiz Humberto. Baseado nas conclusões relatadas no laudo é que o delegado decide se convoca ou não alguém para depor, no caso Thiago Fish, que dirigia o veículo que capotou, na hora do acidente e que se negou a fazer o exame do bafômetro. A equipe do DEAT tem 30 dias para concluir o laudo pericial.

O acidente

O carro que trafegava pela rodovia BR-174, sentido Boa Vista-Manaus, capotou, batendo em um barranco e caindo numa vala, na altura do km 55.

Morreram na hora as universitárias Brenda Braga Batista e Raysa Rossi Brito Claudino, ambas de 21 anos. Sobreviveram ao acidente Leonardo Henrique Couto, 25, Bruna Lorena Passos Saraiva, 22, Camila Mendes Lauria, 21, Uatumã Campos Rocha, 25, e Tiago Fish, 22.

Bruna Lorena Passos Saraiva, 22, uma das sobreviventes, continua internada no Hospital Unimed. Ela sofreu traumatismo craniano e, por isso, precisou ser submetida a vários exames. De acordo com assessoria da unidade de saúde, o estado de saúde de Bruna é estável mas ela não tem previsão de alta. A equipe médica que acompanha a paciente também concluiu que ela não precisará se submeter a nenhuma cirurgia, ficará em observação – procedimento normal. 

Publicidade
Publicidade