Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019
PESCADO

Base Anzol intensifica atuação de combate aos crimes ambientais no interior do Estado

De janeiro até a primeira quinzena de julho de 2017, foram apreendidas 6,7 toneladas de pirarucu, afirma SSP-AM



pescado.JPG Somente no último domingo, foram apreendidas três toneladas do pescado e mais 400 quilos de piracatinga, que tem a pesca restrita até 2020 (Foto: Divulgação / SSP-AM)
20/07/2017 às 18:26

Além do combate ostensivo ao tráfico de drogas, as forças de Segurança instaladas nas Bases Anzol e Operação Sentinela, nos municípios de Tabatinga e Benjamim Constant, têm intensificado o trabalho de combate aos crimes ambientais na região da tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru.

Na região, policiais militares, civis e federais, além de militares das Forças Armadas, têm atuado de forma integrada no combate à pesca irregular em período de defeso, contrabando de peixes ornamentais, além do contrabando de combustíveis.

Dados Departamento de Estratégias de Fronteiras (Esfron) da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), mostram que, de janeiro até a primeira quinzena de julho de 2017, foram apreendidas 6,7 toneladas de pirarucu. Somente no último domingo (16), foram apreendidas três toneladas do pescado e mais 400 quilos de piracatinga, que tem a pesca restrita até 2020.

Denúncias e fiscalizações

De acordo com o coordenador do Esfron, major Almir Cavalcante, as apreensões do pescado são oriundas de denúncias e de fiscalizações de rotina realizadas em todas as embarcações que passam pela fronteira. “Por conta dos bloqueios da Base Anzol e Sentinela, todas as embarcações que passam por lá precisam parar para uma vistoria, quando elas não param certamente há alguma irregularidade", disse.

O delegado da Policia Civil Rodrigo Torres, que atua na Base Anzol, explicou que, na ocorrência de domingo, duas embarcações foram vistoriadas e cinco homens foram detidos, sendo três brasileiros em uma embarcação e dois colombianos em outra.

“A apreensão ocorreu na madrugada de domingo, quando as equipes realizavam patrulhamento fluvial e avistaram as embarcações subindo o rio Solimões. Na revista, foram encontrados o pirarucu e a piracatinga, sem documentação ambiental. A carga foi apreendida e os responsáveis presos”, concluiu o delegado.

Ainda de acordo com o delegado, os brasileiros e colombianos levariam a carga para Letícia, na Colômbia. Eles efetuaram pagamento de fiança e responderão em liberdade pelo crime de pesca ilegal.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.