Publicidade
Cotidiano
Notícias

Policial militar é morto por outros PMs após brigar e atirar em sua esposa, em Roraima

O Comando da PM de Roraima, onde o crime aconteceu, informou que a motivação da briga do casal foi ciúmes e que o casal estava prestes a se separar 08/09/2015 às 14:53
Show 1
Por meio de uma nota, o Comandante-Geral da PM de Roraima, o coronel João Lins do Santos, lamentou o ocorrido nesta manhã, e explicou como tudo aconteceu.
Kamyla Gomes ---

O 2° tenente da Polícia Militar de Roraima Rogério Ferreira Barbosa, a tiros na manhã desta terça-feira (8), por volta de 7h30, por outros Policiais Militares. O fato ocorreu em uma residência localizada na rua S 14, bairro Pintolândia, após uma discussão motivada por ciúmes, com a sua esposa, que teve o nome preservado.

Por meio de uma nota, o Comandante-Geral da PM de Roraima, o coronel João Lins do Santos, lamentou o ocorrido nesta manhã e explicou como tudo aconteceu.

“A equipe da Polícia foi acionada por meio do Disque Denúncia, o 190 para uma ocorrência que se referia à Maria da Penha. Ao chegar no local, diante do clima de tensão, os policiais militares tentaram negociar com o tenente, pedindo para que ele se acalmasse, já que estava armado com um revólver, mas sem sucesso”, informou.

A PM contou que a motivação da briga do casal foi ciúmes, já que os dois estavam prestes a se separar. Ainda por meio de nota, o Comandante relatou que os policiais militares pediam para ele soltar a arma de estava na sua cintura.

“Foi nesse momento em que ele sacou a arma, foi correndo na direção da sua esposa e disparou contra ela. Para controlar a situação, os PMs tiveram que reagir, e foi nessa hora que o tenente foi alvejado”, detalhou.

Rogério Ferreira e a sua esposa chegaram a ser socorridos e encaminhados para o Hospital Geral de Roraima (HGR), ele não resistiu aos ferimentos ao dar entrada. A outra vítima permanece internada no Centro Cirúrgico do Hospital.

“Lamento e me solidarizo com os familiares do Policial Militar e da sua esposa, o fato já foi apresentado na Polícia Civil e o inquérito policial já foi aberto para apurar o triste e trágico episódio ocorrido na manhã de hoje”, finalizou o coronel. 

Publicidade
Publicidade