Publicidade
Cotidiano
Notícias

Política: TRE-AM inicia cadastro biométrico no Município de Careiro da Várzea

Município é o segundo, do Amazonas, a fazer o recadastramento de identificação dos eleitores pela impressão digital 04/06/2013 às 11:26
Show 1
Eleitores da comunidade de Balbina, em Presidente Figueiredo, já passaram pelo processo de recadastramento
Rosiene Carvalho ---

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) informou, nesta segunda-feira (03), que 60% dos eleitores do Município de Presidente Figueiredo (a 117 quilômetros ao norte de Manaus) já fizeram o cadastro biométrico, que permitirá a identificação do eleitorado pela impressão digital em 2014. Agora, segundo o diretor do TRE-AM, Henrique Levy, os funcionários do tribunal se preparam para iniciar o mesmo cadastro no Município de Careiro da Várzea (a 25 quilômetros a leste de Manaus).

O trabalho no Careiro deve começar no dia 10 de junho. Por conta das cheias dos rios no Amazonas, o TRE-AM teve que alterar o cronograma da biometria no Estado. Careiro da Várzea estava na programação do mês de agosto.

A segunda cidade a receber a biometria, na primeira programação do TRE-AM, era Rio Preto da Eva, que, agora, deve iniciar o cadastro só em agosto. “Mas, alguns técnicos nossos já estão indo para Rio Preto treinar os funcionários da prefeitura para fazer o cadastro. Estamos trabalhando com multiplicadores”, explicou Henrique Levy. 

Ele explicou que o cadastro nos municípios escolhidos para serem pioneiros do sistema no Amazonas está planejado para ser feito simultaneamente. Ou seja, não será preciso finalizar o trabalho de um município para começar em outro. “Temos uma estratégia de trabalho que é de parceria com prefeituras municipais. Esse termo de cooperação permite que se comece um sem que o outro tenha terminado. O nosso pessoal está atuando de forma multiplicadora. Isso concorre para agilizar a operação e, na prática, pode modificar o calendário inicial”, afirmou O diretor do TRE-AM.

Ainda segundo informação de Henrique Levy, pela programação, o cadastro biométrico em Presidente Figueiredo deve terminar antes do planejado. “Seria em agosto. Mas, pelo andar da carruagem, poderá terminar antes”, declarou.

O diretor disse que, em Presidente Figueiredo, os servidores estão se deslocando até as áreas rurais para que todos os eleitores tenham acesso ao cadastro. A expectativa é que o número de eleitores da cidade diminua. “Aí é que vem o resultado do projeto da biometria: que fique cadastrado mesmo quem é eleitor da cidade. Os que ficarem de fora será porque não são eleitores da cidade”, concluiu.

O cadastro biométrico, em outros Estados do País, demonstrou diminuição do eleitorado nas cidades que passaram pelo processo, segundo o TSE.

Zona rural tem mais dificuldade

A logística para realizar o cadastro biométrico em Careiro da Várzea deve apresentar mais dificuldade que a aplicada em Presidente Figueiredo. A previsão foi feita pelo diretor do TRE-AM, Henrique Levy. Isso porque em Presidente Figueiredo além da maioria do eleitorado se concentrar na sede das cidades, as zonas rurais são acessadas por estrada.

“Nenhum município do Amazonas é como Careiro da Várzea. A maior parte do eleitorado está nas zonas rurais e não na sede”, declarou Henrique Levy.

O diretor afirmou que o cronograma em relação ao Careiro teve que ser adiantado porque realizar o trabalho no município durante a seca dos rios é pior. “Na seca, tem lugar que o barco não entra, só canoa”, declarou.

Os demais municípios que passarão pelo cadastramento biométrico e revisão do eleitorado são: Novo Airão (agosto), Manacapuru, Itacoatiara e Iranduba. Os três últimos em outubro.

Publicidade
Publicidade