Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
DANÇA DAS CADEIRAS

Políticos do AM miram nas eleições do ano que vem com troca-toca de partidos

Políticos do Amazonas e potenciais candidatos em 2018 têm até dia 7 de outubro pra definir legenda que irão concorrer na disputa do ano que vem



pol_ticos_AM.JPG Plínio Valério, Liliane Araújo, Gedeão Amorim e Marcel Alexandre estão sendo sondados por alguns partidos a mudar de casa (Foto: Reprodução)
24/09/2017 às 19:56

Embora a próxima eleição seja só daqui há um ano, aqueles que pensam em disputar as vagas já estão atentos ao prazo de filiação partidária junto à Justiça Eleitoral. Nos bastidores, já há conversas sobre a troca de partidos para a disputa do ano que vem.

A votação da reforma eleitoral no Senado deve ocorrer até o dia 7 de outubro, deste ano. Esta é a data limite por lei para que as mudanças entrem em vigor já nas eleições de 2018. E é também a data para o candidato transferir o seu domicílio eleitoral para o estado onde irá concorrer em 2018.

Nos bastidores, já é dada como certa a mudança de partido do vereador Marcel Alexandre, expoente do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), na Câmara Municipal de Manaus (CMM), para o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

Outro peemedebista analisa a saída do partido. Gedeão Amorim (PMDB) analisa ofertas, uma vez que pode assumir uma vaga na Câmara Federal, pelo PMDB, caso o deputado federal Sabino Castelo Branco, que sofreu um AVC, entre de licença.

Mais um vereador que deve deixar o seu partido é Plínio Valério (PSDB). A mudança deve acontecer em breve. “Estou conversando com alguns dirigentes partidários. Mas ainda estou decidindo”, informou sem dar pistas para que partido deve ir. Plínio já foi o Partido Verde (PV) e foi candidato a prefeito de Manaus em 2004.

Após disputar o primeiro turno para a eleição suplementar ao governo do Amazonas e obter mais de 64 mil votos, a jornalista Liliane Araújo anunciou a saída do Partido Popular Socialista (PPS). Liliane teve sua candidatura indeferida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) por problemas na filiação partidária. Antes de ir para o PPS, Liliane era filiada ao PR, partido pelo qual se candidatou a vereadora nas últimas eleições municipais, sem êxito.

A ex-candidata para o cargo de governadora afirmou que recebeu convites de partidos e que não desistiu de disputar a vaga para o governo. Ela terá até o dia 7 de abril para estar filiada a alguma sigla. “Tenho feito reuniões com vários partidos que lançaram convite, uns sete partidos. Alguns me convidaram para compor o executivo, outros me deixaram a vontade. Mas ainda estão em fase de conversas, ainda não decidi, mas tomarei essa decisão para não perder prazos”, afirmou a jornalista.

Candidatura sem filiação

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF) liberou para julgamento uma ação sobre a possibilidade de pessoas sem filiação partidária disputarem cargos políticos. Caberá à presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, decidir quando a ação deverá entrar na pauta de julgamento.

A ação, que chegou ao Supremo no mês de junho, é de autoria do advogado Rodrigo Mezzomo, que tentou lançar candidatura independente à prefeitura do Rio de Janeiro, nas eleições de 2016. No entanto, o registro de candidatura foi negado em todas as instâncias, incluindo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A intenção, é que o julgamento seja marcado a tempo de valer para as eleições gerais que acontecem no ano que vem. A Constituição exige a filiação partidária para alguém ser elegível.

Saiba mais

 Doria sondado

O prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) vem sendo sondado por outros partidos entre eles o PMDB e o DEM para que saia do ninho tucano.

Segundo publicações nacionais, embora ainda não tenha escolhido outra sigla, na última semana, em um jantar com a cúlpula do DEM, o prefeito sinalizou com cautela que estaria disposto a disputar a eleição de do próximo ano.

Há meses o prefeito dá sinais de que está disposto a concorrer ao Palácio do Planalto. Atualmente, Doria e Geraldo Alckmin (PSDB), governador de São Paulo e seu padrinho político, são apontados como os principais nomes do PSDB para disputar a eleição presidencial em 2018.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.