Quarta-feira, 22 de Maio de 2019
MANIFESTAÇÃO

População protesta contra saída de policial denunciado por assédio sexual no AM

Atual gestor da Delegacia de Eirunepé, Paulo Ricardo foi denunciado ao Conselho Tutelar por suspeita de envolvimento sexual com adolescentes. O prefeito Raylan Barroso se apresentou como “principal articulador do protesto”



WhatsApp_Image_2019-04-24_at_11.02.11_010A6B0A-695A-48B5-AEA3-317A1C7FB6A8.jpeg
Foto: Divulgação
24/04/2019 às 19:35

A população de Eirunepé foi às ruas na noite dessa terça-feira (23) para protestar contra a saída do atual gestor da Delegacia do município, Paulo Ricardo, que foi denunciado ao Conselho Tutelar por suspeita de envolvimento sexual com adolescentes. O prefeito da cidade que fica a 1.160 km de Manaus, Raylan Barroso, participou da manifestação.

Em nota enviada à imprensa pela assessoria do prefeito, Raylan é apresentado como o “principal articulador do protesto”. Segundo o comunicado, mais de 6 mil pessoas compareceram no ato em prol a Paulo Ricardo, que é investigador da Polícia Civil. Membros das policias Militar e Civil, prefeitura e vereadores também estiveram na manifestação.

O Portal A Crítica obteve com exclusividade a denúncia feita em março por um dos pais das adolescentes. No relato entregue ao Conselho Tutelar, a moça conta que manteve relações sexuais com o Paulo Ricardo e que, após a companheira dele descobrir o caso extraconjugal, houve retaliação por parte dele e também da esposa, que, segundo a denúncia, agrediu fisicamente a menina.

O prefeito, no entanto, afirma no comunicado que com o trabalho de Paulo Ricardo na Delegacia local, os índices de criminalidade da cidade diminuíram. “Desde que o Paulo chegou ao nosso município, nós iniciamos uma nova fase na segurança. Trabalhamos em parceria e conseguimos garantir ruas mais seguras para os eirunepeenses. A permanência dele é garantia de continuidade deste trabalho”, afirmou Raylan.

Investigação

O delegado geral adjunto da Polícia Civil, Orlando Amaral, teve ciência sobre o caso um dia antes de o Portal A Crítica publicar matéria sobre o caso, no último dia 16. De acordo com ele, a denúncia contra o gestor de Polícia Civil no município partiu de um vereador local, cujo nome não foi revelado.

Segundo Amaral, as informações ainda são vagas. “A denúncia é sobre envolvimento do policial com meninas menores, mas, por enquanto, ainda é fofoca. Mesmo assim será investigado”, explicou Amaral.

Ainda segundo o delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Orlando Amaral, caso seja constatada a veracidade da denúncia, o policial civil deve ser afastado das funções. “A denúncia partiu de um vereador do município, mas já designei o delegado mais próximo da cidade para investigar melhor isso e esclarecer o caso”, afirmou Amaral. O espaço está aberto para que o policial civil Paulo Ricardo dê sua versão sobre o caso.

Policial trabalhou em Manaus

O policial, atualmente no município de Eirunepé, já foi lotado no 20º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no bairro Tarumã, na Zona Oeste de Manaus, e também na Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV), no Parque das Laranjeiras, na Zona Centro-Sul,  além de outras unidades na capital.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.