Publicidade
Cotidiano
Notícias

Portal da Mulher Amazonense e aplicativo ‘Alerta Rosa’ são lançados para combater violência

De acordo com o governador, os canais são fundamentais para que o Estado consiga dar mais agilidade aos procedimentos de proteção à mulher vítima de violência 29/09/2015 às 12:40
Show 1
Lançamento no CICC foi comandado pelo governador José Melo
silane souza Manaus (AM)

As mulheres, vítimas de violência doméstica e familiar no Amazonas, têm agora mais dois canais de comunicação para denunciar à situação a polícia. O Portal da Mulher Amazonense (portaldamulher.am.gov.br), um canal de informações sobre a Rede de Assistência à Mulher Vítima de Violência, que também é aberto a denúncias de crimes contra a mulher, e o “Alerta Rosa” (aplicativo móvel disponível no Google Play), que permite acionar atendimento policial em situações de risco.
 
Os dois meios de comunicação foram lançados na manhã desta terça-feira (29), pelo governador do Estado José Melo (Pros), em solenidade realizada no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), bairro Aleixo, Zona Centro-Sul de Manaus. O portal é coordenado pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) e o aplicativo é fruto de uma parceria da Sejusc e a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), com a FabriQ Projetos e a Samsung Eletrônica da Amazônia, que desenvolveram a tecnologia.
 
De acordo com o governador, os canais são fundamentais para que o Estado consiga dar mais agilidade aos procedimentos de proteção à mulher vítima de violência. “Em qualquer lugar ela pode acessar o aplicativo, o Centro de Comando e Controle verifica o local que ela está e imediatamente ela será socorrida. É mais um instrumento que o nosso governo coloca em prática naquela rede de proteção a mulher vítima de violência que já existe hoje no Estado”, enfatizou.


 
A titular da Sejusc, Graça Prola, explicou que qualquer pessoa pode acessar os serviços disponíveis no Portal da Mulher Amazonense, bem como fazer denúncias relativa à violência doméstica ou familiar contra a mulher que ocorre ao seu lado, ou seja, no seu dia a dia. Já o aplicativo “Alerta Rosa”, só as mulheres que tem passagem pelo sistema policial, especialmente com dois crimes, o de ameaça e ou de lesão corporal, podem acioná-lo.
 
“Nós estaremos 24h no ar e em tempo chegará uma viatura ou da Ronda no Bairro ou da Ronda Maria da Penha, que fará todos os procedimentos legais e de segurança já estabelecidos nas convenções e na lei em vigor”, garantiu. Conforme a secretária, mesmo se a mulher vítima de violência não souber o endereço onde está, o aplicativo funciona com o sistema GPS justamente para facilitar sua localização. E se a internet falhar no momento do contato, o 190 será acionado imediatamente.
 
De acordo com o secretário estadual de Segurança Pública, Sérgio Fontes, a SSP-AM acompanhou o desenvolvimento do projeto pela Sejusc para desenvolver o Sistema de Segurança Pública na execução das ações. Conforme ele, quando o Ciops receber o alerta por meio do aplicativo, a demanda será tratada como prioridade no posto que foi montando no local. “Os atendentes vão despachar a ocorrência à guarnição da Policia Militar mais próxima para tender a demanda, fornecendo um tempo de reposta rápido para essas mulheres”, salientou.

Publicidade
Publicidade