Terça-feira, 23 de Abril de 2019
publicidade
000_1CO774__1__C06FCE1E-5267-40F8-B962-92AA25154E7F.jpg
publicidade
publicidade

CONFLITO

Potências europeias exigem que Maduro convoque eleições em oito dias

Espanha, França, Alemanha e Reino Unido divulgaram uma advertência praticamente idêntica. Caso Maduro não 'obedeça', países reconhecerão opositor como presidente


AFP
26/01/2019 às 11:58

As potências europeias deram neste sábado um ultimato de oito dias ao presidente venezuelano Nicolás Maduro para convocar eleições, pois, em caso contrário, devem reconhecer o líder parlamentar opositor Juan Guaidó como "presidente" interino, enquanto no Conselho de Segurança da ONU a Rússia acusou o governo dos Estados Unidos de "orquestrar um golpe de Estado".

Espanha, França, Alemanha e Reino Unido divulgaram uma advertência praticamente idêntica sobre sua postura a repeito da crise no país sul-americano.

publicidade

"Se no prazo de oito dias não acontecer uma convocação de eleições justas, livres e transparentes na Venezuela, a Espanha reconhecerá Juan Guaidó como presidente da Venezuela", afirmou o primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez.

"O governo da Espanha dá oito dias a Nicolás Maduro para convocar eleições", disse o chefe de Governo espanhol. "Se isto não acontecer, reitero, se não acontecer isto, a Espanha reconhecerá Guaidó como presidente encarregado de organizar as eleições".

"Nós não buscamos colocar ou remover governos na Venezuela. Queremos democracia e eleições livres na Venezuela", insistiu.

publicidade
publicidade
Fechamento da fronteira com a Venezuela completa dois meses neste domingo
Guaidó pressiona Maduro nas ruas com manifestações contra apagões
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.