Publicidade
Cotidiano
Notícias

PP debate prioridades para eleições 2016 e inclui como meta fortalecimento das mulheres

Ao assumir ontem a direção do PP Mulher, a deputada federal Conceição Sampaio apresentou cronograma de atividades, metas e planejamento estratégico do partido 26/08/2015 às 12:22
Show 1
Conceição Sampaio pretende ampliar a participação feminina na política.
Antonio Paulo Brasília (DF)

A executiva nacional do Partido Progressista (PP) e os presidentes dos diretórios estaduais realizaram ontem a primeira bateria de debates sobre os rumos que a legenda vai tomar nas eleições municipais de 2016. Também fez parte da agenda da reunião dos “caciques do PP”, o fortalecimento das mulheres na política, com a posse da deputada federal Conceição Sampaio (AM) na presidência do PP Mulher nacional e ainda sobre a adequação da Resolução 432, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que obriga todos os partidos registrados a destinarem 5% do fundo partidário e 10% do tempo de televisão ao movimento feminino.

“Essa missão que recebo da direção do PP me deixa honrada assim como ao PP do Amazonas. A partir de metas, programas, leis vigentes e decisões da Justiça Eleitoral, vou me empenhar, assim como toda a diretoria do PP Mulher, para aumenta a participação feminina do nosso partido na política. Queremos, já em 2016, um maior número de filiadas, candidatas e mulheres vitoriosas nas campanhas. E a motivação maior vem da direção nacional quando prioriza essa participação das mulheres que são 52% do eleitorado brasileiro”, declarou a deputada Conceição Sampaio.

O presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira (PI), confirmou as palavras de Conceição Sampaio dizendo que o partido está comprometido com as causas das mulheres especialmente o fortalecimento delas na política.

“É fundamental que coloquemos em prática a Resolução 432, do TSE, com os porcentuais de recursos do fundo partidário e do tempo de TV para que o PP Mulher possa fazer suas campanhas, chamamentos a fim de atrair o maior número de mulheres candidatas nas eleições do ano que vem”.

Prefeitura de Manaus

E se depender do Estado do Amazonas, o PP Mulher já teria dois nomes para disputar a Prefeitura de Manaus em 2016: a vice-presidente estadual do partido, federal Rebecca Garcia (ex-deputada federal) e a própria deputada Conceição Sampaio.

As duas pré-candidatas negam candidatura, falam somente em processo e discussão em torno da participação feminina nas eleições e que o PP do Amazonas só vai “bater o martelo” em relação ao nome escolhido em 2 de outubro deste ano. 

No entanto, Rebecca Garcia, que foi candidata a vice-governadora, em 2014, na chapa do senador Eduardo Braga (PMDB-AM), deixa claro que o partido tem interesse em  lançar candidato a prefeito porque considera que os governantes e projetos de administração apresentados para Manaus ainda não deram as soluções nem alternativas para os grandes problemas da cidade. “É muito cedo para apontar nomes e também discutir alianças, mas meu nome está à disposição do Partido Progressista”, declarou Rebecca.

Estratégias e metas para o partido

Ao assumir ontem a direção do PP Mulher, a deputada federal Conceição Sampaio apresentou à executiva nacional e aos presidentes dos diretórios estaduais do partido o cronograma de atividades, as metas a serem alcançadas e o planejamento estratégico do partido. Uma das metas é aumentar a filiação partidária em 20% até março de 2016. Hoje, o PP tem 1.409.884 e quer conquistar mais 281.953 membros.

No Amazonas, são 11.076 filiados e o partido quer chegar a 13.291.  Para isso, vai realizar uma campanha nacional de mobilização e filiação partidária. Outra ação apresentada pela presidente do PP Mulher é renovar ou regularizar com urgência os diretórios e comissões provisórias vencidas e nomear comissões provisórias nos municípios onde o partido não está organizado. O PP do Amazonas tem hoje quatro diretórios municipais e 15 comissões provisórias vigentes; sete diretórios e 36 comissões provisórias vencidos. 

A priorização de lideranças que possam ser candidatos a prefeito, vice e vereadores em 2016 é outra estratégia que deverá estar definida até 2 de outubro. Além do movimento “Mulher Progressista”, a direção do partido também vai dar espaço à “Juventude Progressista” e ao “PP Afro”.

Publicidade
Publicidade