Publicidade
Cotidiano
Notícias

Prática de crimes cibernéticos no Amazonas tem crescimento anual de 40%

Delitos contra o consumidor e a criação de páginas falsas similares a de lojas, estão aumentando cada vez mais no AM 13/12/2014 às 14:04
Show 1
Atualmente, não existe nenhuma delegacia especializada em crimes online, a orientação é que qualquer delegacia da cidade está apta a investigar os casos
Cynthia Blink ---

Os crimes contra a honra são os mais recorrentes no Amazonas quando o assunto são os crimes cibernéticos, segundo o Delegado Titular da Delegacia Interativa (DIP), Irineu Brandão. “Calúnia, difamação, injúria e os crimes contra o consumidor como, quando um cliente comprar um produto online e o mesmo não é entregue”, explica o delegado Brandão.

Em agosto de 2012, mesmo ano em que foi aprovada a lei Carolina Dieckmann, o delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Mário Aufiero, afirmou em entrevista ao A CRÍTICA que a Delegacia Especializada em Crimes Cibernéticos do Amazonas, que deveria ser implantada dentro de 120 dias. Atualmente, não existe nenhuma delegacia especializada em crimes online, a orientação é que qualquer delegacia da cidade está apta a investigar os casos. Segundo Aufiero, a prática de crimes cibernéticos no Amazonas apresenta um crescimento anual de 40%.

Casos

No começo desse ano, Emanuelle Canavarro, 23, foi surpreendida com a sua foto em um perfil falso do facebook. A imagem era dela, mas o nome era outro. “Tive medo porque não é possível saber que tipo de conversa a pessoa que criou o perfil estava tendo com quem tinha acesso. É razoável pensar que a minha imagem estava sendo exposta a algo de errado”, avalia a estudante universitária, que conseguiu solucionar o caso com apenas uma conversa amigável por meio do chat do facebook, mas nem todas as vítimas de um crime cibernético tem a mesma sorte de Canavarro.

Em março desse ano, um casal que se conheceu através da rede social Badoo virou caso de polícia. O garçom Mauri Fernandes Matos, 34, que foi preso por policiais militares da 20ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) ao 20º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no Parque São Pedro, Zona Oeste de Manaus, suspeito de tentar extorquir R$ 1 mil de sua namorada e de agredí-la.

Prevenção

Quem está conectado está sujeito a ser vítima de um crime cibernético. Para evitar que isso aconteça o Delegado Brandão orienta que as pessoas mantenham sempre o software dos computadores atualizados, assim como antivírus.

Ele fala também que as pessoas devem evitar clicar em links suspeitos, assim como abrir e-mails de gente desconhecida, evitando assim que o computador seja invadido.

Lei contra violação

Apelidada de Lei Carolina Dieckmann, a Lei dos Crimes Cibernéticos (12.737/12) tipifica como crimes infrações ao meio eletrônico, como invadir computadores e violar dados de usuários. O projeto de lei foi elaborado na época em que fotos íntimas da atriz (Dieckmann) foram copiadas de seu computador e espalhadas pela rede.

Publicidade
Publicidade