Domingo, 19 de Maio de 2019
Notícias

Preço da cesta básica em Manaus fecha em 2015 com o maior aumento registrado na história

Subida foi de 11,41% em comparação ao mesmo período em 2014; feijão teve a maior alta, 39,54%, seguido do oléo de soja, 21,54% e do tomate, 19,77%



1.jpg
Feijão teve a maior alta registrada em 12 meses, quase 40%, segundo o Dieese
08/01/2016 às 16:48

Em Manaus, o preço da cesta básica alcançou maior aumento da história registrada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socieconômicos (Dieese). O estudo mais recente do órgão demonstra que em dezembro do ano passado, na capital amazonense, ela custou R$ 357,29, o que significa um aumento em 11,41% dos produtos em relação ao ano anterior (dezembro/2014). Em comparação ao mês anterior (novembro/2015), a alta foi de 1,25%.

Manaus ocupa a última posição, com menor variação positiva anual do no valor da cesta básica entre as 18 capitais pesquisadas. A primeira foi Salvador, com 23,67% (12,26% a mais que Manaus). Em seguida está Curitiba, com a segunda maior variação (22,78%), Curitiba e Campo Grande (ambas com 22,78%).

Produtos

Dos 12 produtos que compõe a cesta básica, 10 apresentaram alta. Feijão (39,54%), óleo de soja (21,54%), tomate (19,77%), açúcar (15,38%) e carne (12,36%), apresentaram aumento superior a inflação, que fechou o ano de 2015 em 10,67%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Leite (6,6%), pão (5,47%), café (3,41%), banana (2,78%) e manteiga (1,72%), também contribuíram com o resultado.

Outros produtos como a farinha (-5,5%), e arroz (-5,5%) apresentaram retração. “Esse fator está relacionado ao fluxo hidrológico da região, quem nos oferta os devidos produtos, e também o mercado consumidor”, justifica o economista Igor Gonçalves.

Fatores

As principais contribuições para o aumento na cesta básica estão ligadas a questões ambientais. “Esse ano tivemos um alto nível de rigidez dos solos. Um evento El Niño forte”, enfatiza Inaldo Seixas, supervisor técnico do Dieese.

Além disso, em 2015 – sobretudo nos últimos meses – o Brasil apresentou uma desvalorização cambial. “A valorização do dólar perante o real ultrapassou 70%”, complementa o economista.

A recomposição das tarifas administrativas, como ocorridas na gasolina e energia elétrica estão como fatores propelidos do aumento.

“Em 2015 foi bastante complicado. Ao longo do ano, fui reduzindo na quantidade de produtos comprados, mas o valor que eu pagava, só aumentava. Com o tempo, fomos cortando produtos, incluindo alguns da cesta básica também, como a banana”, destacou a dona de casa Amarilda Santos.  

Os 12 Produtos que compõem a cesta básica são carne, leite, feijão, arroz, farinha, tomate, pão, banana, açúcar, óleo, manteiga.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.