Publicidade
Cotidiano
MANIFESTAÇÃO

Polícia investiga incêndio em residência de prefeita durante protesto em Jutaí

Manifestação ocorreu na noite de quarta-feira, por volta das 20h, e não deixou feridos. De acordo com a Polícia Civil, protesto foi motivado pelo atraso de salários de funcionários 29/12/2016 às 11:47 - Atualizado em 29/12/2016 às 11:57
Show prefeita
Prefeita não estava no município no momento do protesto (Foto: Divulgação)
acrítica.com Manaus (AM)

Um protesto de aproximadamente 300 pessoas, envolvendo populares e funcionários da prefeitura, foi realizado na noite de quarta-feira (28) no município de Jutaí (a 751 quilômetros de Manaus). Segundo a polícia, a casa da prefeita Marlene Gonçalves (Pros) chegou a ser incendiada.

O caso ocorreu por volta das 20h de ontem e segundo a Polícia Civil, foi motivado pelo atraso de três meses dos funcionários municipais.

A casa da prefeita Marlene Gonçalves, localizada na rua projetada, bairro Plínio Coelho foi incendiada. Ela não estava no local e ninguém ficou ferido. O incêndio se estendeu por cerca de duas horas.

Ainda segundo a polícia, o grupo ainda causou danos em duas janelas do estabelecimento comercial do marido da prefeita. Ela não foi localizada para falar sobre o caso e sobre os salários atrasados.

A ocorrência foi registrada na 56ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP). As investigações em torno do caso estão em andamento. Os participantes do delito estão sendo identificados e serão ouvidos no prédio da unidade policial.

Publicidade
Publicidade