Publicidade
Cotidiano
Notícias

Prefeito de Manaus promete fazer uma economia de R$ 570 milhões com reforma administrativa

No pacote de medidas estão o corte de 300 cargos comissionados e duas secretarias, contingenciamento de 12,% do orçamento previsto para esse ano e redução no consumo de energia  elétrica 15/01/2015 às 16:54
Show 1
Prefeito de Manaus, Artur Neto
Luciano Falbo Manaus (AM)

O prefeito Artur Neto (PSDB) declarou que espera fazer uma economia de R$ 570 milhões este ano com uma série de medidas anunciadas no início da tarde desta quinta-feira (15), em entrevista coletiva no Palácio Rio Branco, no Centro. No pacote de medidas estão o corte de 300 cargos comissionados e o contingenciamento de 12,% do orçamento previsto para esse ano. 

Na ocasião, Artur Neto anunciou do major Alexandre de Morais para o comando da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), no lugar de Luis Borges. Ele também confirmou a permanência de 11 secretários nos atuais postos, além da fusão da Secretaria Municipal de Governo (Semgov) com a Casa Civil. E da pasta de Mulheres com a Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh).

A principal fonte de economia será o contingenciamento de 12,6 % no orçamento. "Não será um contingenciamento linear. Algumas setores vão ter cortes maiores, outros menores e outros não terão. Não posso cortar medicamento, por exemplo. Esperamos fazer uma reserva de R$ 350 milhões com o contingenciamento", disse Artur.

Outra fonte de economia será o repasse de parte da dívida ativa do município para bancos privados fazerem a cobrança. "Com isso, esperamos contar com no mínimo R$ 100 milhões. Mas, segundo cálculos da PGM (Procuradoria Geral do Município) e da Semef (Secretaria Municipal de Finanças) pode  chegar de R$ 200 milhões a R$ 400 milhões", acrescentou  o gestor.

Cargos comissionados

Segundo o prefeito, serão cortados 300 cargos comissionados. A economia com o corte esperada é de R$ 10 milhões. Ele afirmou que será realizada uma auditoria nas folhas de pagamentos da prefeitura e com as correções espera ganhar R$ 5 milhões. 

As comissões também são alvo das medidas. Elas serão "disciplinadas". E a economia prevista é de R$ 2 milhões.

Como parte do pacote de medidas,  Artur Neto disse que também pretende economizar recursos com diárias e passagens. As diárias, segundo Artur, só com a autorização dele. 

Áreas públicas municipais também poderão ser vendidas ou utilizadas pela prefeitura. Com arrecadação e leilão destas áreas públicas, a prefeitura espera contar com R$ 50 milhões.

As medidas, segundo o prefeito, começam a valer a partir desta sexta-feira (16).

Secretariado

Artur manteve grande parte do seu atual secretariado.

A nova Casa Civil deixa de ser comandada por Lourenço Braga e será comandada pelo atual secretário de Governo, Márcio Noronha. A Semasdh continua sob o comando da primeira-dama Goreth Garcia. A exoneração de Lourenço Braga e nomeação de Alexandre de Morais deve ser publicada na edição desta sexta-feira (15) no Diário Oficial do Município (DOM-Manaus).


Confira a lista de secretários mantidos:


Manauscult - Bernardo Monteiro de Paula

Casa Militar - Fernando Farias

Semsa - Homero de Miranda Leão

Semed - Humberto Michiles

Semmas - Kátia Schweickardt

PGM- Marcos Cavalcanti

Semulsp - Paulo Farias

SMTU - Pedro Carvalho

Manaustrans - Paulo Martins

Manaus Previdência - Marcelo Magaldi

Publicidade
Publicidade