Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019
política no interior

Prefeito do município de Urucurituba (AM) renuncia ao cargo e vice assume

Alegando motivos pessoais, Pedro Amorim (PR) afirma em carta de renúncia a Câmara Municipal de Urucurituba que a decisão foi tomada após “reflexão amadurecida”. Assalto a sua casa, num episódio em que sua esposa chegou a ser agredida por criminosos, contribuiu para "desgaste emocional"



amorim2.jpg Foto: Reprodução/Site da ALE-AM
01/07/2016 às 15:24

Faltando seis meses para o término de seu mandato, o prefeito de Urucurituba (município localizado a 212 quilômetros da capital Manaus), Pedro Amorim (PR), encaminhou nesta sexta-feira, 1° de julho, a Câmara Municipal de Urucurituba, uma carta de renúncia do cargo. 

Alegando motivos pessoais, Amorim afirma no texto que a decisão foi tomada após “reflexão amadurecida”. “Submetendo-me ao apelo familiar, (decidi) apresentar de maneira irrecorrível e irretratável minha renúncia ao cargo de Prefeito Municipal de Urucurituba”, disse o prefeito.

A renúncia formal do cargo de chefe da Prefeitura de Urucurituba será realizada na segunda-feira, 4 de julho. O prefeito alega que o assalto a sua residência em Manaus, onde sua esposa, Ofélia Maria Praia Rocha, foi “brutalmente espancada porque meliantes acreditavam que, como prefeito, tenho dinheiro guardado”, trouxe desgaste emocional a toda família.

Com a saída de Pedro Amorim, quem assumirá o cargo de prefeito de Urucurituba será seu vice, Renaldo Serrão, do PDT. “Tenho absoluta convicção de que o vice-prefeito Sr. Renaldo Serrão dos Santos, com o corpo de funcionários e com o imprescindível apoio da Câmara Municipal, dará continuidade aos trabalhos em andamento e tornará realidade todos os importantes projetos para o bem do nosso povo”, declarou.

Afilhado do prefeito de Urucurituba arquitetou assalto

No final de março, nove pessoas foram presas em flagrante no momento que saíam da residência do prefeito de Urucurituba, Pedro Amorim, entre eles seu afilhado, Edmar Farias de Souza, 29. Eles haviam acabado de assaltar pelo menos 10 pessoas que estavam no interior do imóvel, no conjunto Hiléia, Redenção, Zona Centro-Oeste. 

Vitor Belfort Cardoso, o “Vitinho”, 18; Elenilson Leite Vasconcelos, o “Cabeça”, 30; Rafael Rodrigues Figueira, o “Finha”, 28; Josué Coelho da Rocha Júnior, o “JR”, 21; Ângelo Rafael de Souza, 22; Luhkas Alves da Costa, 19; Gabriel de Souza Andrade, 19; Messias Loureiro dos Anjos, o “Diego”, 29; e o afilhado, foram presos pela equipe da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (DERF) com apoio do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera).

As prisões ocorreram no dia 29 de março. Segundo o delegado titular da especializada, Adriano Felix, o bando tinha a intenção de roubar primeiramente o prédio da representação de Urucurituba, no Parque 10, Zona Centro-Sul, porém desistiram e foram direto à residência do prefeito. No momento que eles invadiram a casa, tinham aproximadamente 10 pessoas, entre funcionários da prefeitura de Urucurituba, familiares do prefeito e vereadores.

Segundo os investigadores da especializada, o crime foi arquitetado por Edmar. Ele estava morando no município de Rondonópolis e teria vindo a Manaus para receber um dinheiro do padrinho. Segundo o que foi apurado por eles, o afilhado do prefeito teria encontrado com ele para receber a quantia de R$ 2 mil.

“Pedro tinha acabado de sair de casa com Edmar. De dentro do carro do padrinho ele começou a dar as coordenadas para os outros integrantes da quadrilha, dizendo que na casa dele teria a quantia de R$ 600 mil guardado dentro do cofre da casa. Essa quantia de dinheiro não foi confirmada pelo prefeito”, disse Felix.

Confira carta de renúncia na íntegra:

"Ao Excelentíssimo Senhor
Manuel Costa Leal
MD. Presidente da Câmara Municipal de Urucurituba-AM.
 
Senhor Presidente,
Nobres Vereadores,
 
 Venho à presença desta respeitável casa Legislativa, observando o dispositivo do artigo nº 18 XIII da Lei Orgânica do município de Urucurituba, por motivos pessoais, após reflexão amadurecida e submetendo-me ao apelo familiar, apresentar de maneira irrecorrível e irretratável minha renúncia ao cargo de Prefeito Municipal de Urucurituba, que será realizada em 04/07/2016.
 
A motivação para tomar esta decisão, passa por uma grande reflexão acerca de todo um processo que, na sua essência, está ligado apenas na ordem pessoal, notadamente ao lastimável assalto que ocorreu em minha residência em Manaus, onde minha esposa Sra. Ofélia Maria Praia Rocha foi brutalmente espancada porque os meliantes acreditavam, que como prefeito, tenho dinheiro guardado. Esse fato trouxe um desgaste emocional grande para toda nossa família.
 
Trata-se de uma decisão muito difícil, mas que não está atrelada a qualquer fato ou circunstância relacionado à administração pública ou as pessoas. Tenho muito orgulho e satisfação da boa convivência com todos do Poder Executivo, do Poder Legislativo e demais órgãos que compõem a Administração Pública como um todo.
 
Sempre tivemos um bom relacionamento com Governo Federal, Governo do Estado e companheiros que administram outros Municípios da Federação.
Também desejo ressaltar a boa relação que tivemos com o Poder Judiciário e Ministério Público de Urucurituba-AM.
 
Agradeço a Deus por ter me proporcionado esses três anos e meio à frente da administração municipal, onde aprendi muito e procurei dedicar elevado percentual do meu tempo em prol do povo que me elegeu juntamente com o Sr. Renaldo Serrão dos Santos.
 
Sou imensamente grato à equipe que me ajudou a governar e aos servidores municipais, sem os quais não poderia haver bons serviços e obras para a população.
 
Ao povo só tenho a agradecer pela confiança e pelo carinho caracterizados nas eleições em que tive a oportunidade de concorrer e sair vitorioso nas urnas, bem como nas muitas manifestações de grande parte do povo, tanto do interior quanto da zona urbana. Rogo a todos que compreendam este momento e esta decisão.
 
Peço a toda equipe que hoje ajuda a governar o município que continue trabalhando unida e com afinco em prol da nossa gente e de nossa cidade. A tolerância, o perdão, a parceria, o companheirismo, a seriedade e acima de tudo a honestidade são fundamentais em qualquer empreitada, principalmente na condição em que se administra o dinheiro público e onde o maior patrão de todos é o cidadão que paga as obras, os serviços e ainda o nosso salário.
 
Tenho absoluta convicção de que o vice-prefeito Sr. Renaldo Serrão dos Santos, com o corpo de funcionários e com o imprescindível apoio da Câmara Municipal, dará continuidade aos trabalhos em andamento e tornará realidade todos os importantes projetos para o bem do nosso povo.
 
Por fim, gostaria de deixar um agradecimento especial, primeiramente a Deus por me dar força para lutar, a todos da minha família que sempre estiveram ao meu lado nessa caminhada, aos servidores municipais diretos e indiretos que me auxiliaram nesse pleito que se encerrará no dia 04/07/2016, aos companheiros políticos, ao Poder Legislativo, ao Poder Judiciário e principalmente ao povo de Urucurituba pela confiança.
 
Isto posto, venho respeitosamente à presença de Vossa Excelência requerer o reconhecimento da presente renúncia, consoante o artigo nº 18 XIII da Lei Orgânica do Município de Urucurituba/AM.
 
 Urucurituba, 01 de julho de 2016."

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.