Publicidade
Cotidiano
Notícias

Presidente convoca reunião

Membros da mesa diretora da ALE-AM vão participar de reunião para tomar decisões sobre o escândalo da obra do edifício garagem da Casa 15/06/2013 às 19:45
Show 1
Presidente da ALE-AM, Josué Neto(PSD)
Rosiene Carvalho Manaus (AM)

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), Josué Neto (PSD), anunciou que na terça-feira irá convocar reunião com a mesa diretora para tratar de decisões políticas e administrativas em relação aos denunciados no escândalo de superfaturamento nas obras do edifício garagem. O deputado afirmou que na terça os demais membros da mesa irão definir o dia da reunião que deve ocorrer nesta semana.

Josué Neto afirmou, ainda, que, paralelo às medidas administrativas internas da ALE-AM, quer se reunir com o presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), Ari Moutinho, nos próximos dias, para pedir celeridade no andamento da denúncia apresentada pelo Ministério Público Estado (MPE) contra o ex-presidente Ricardo Nicolau (PSD). Para ele, não se trata de transferir responsabilidades de decisão sobre o caso a outros poderes e, sim, ter uma decisão judicial sobre a denúncia “mais independente” por ser de órgãos externos à ALE-AM

Nicolau foi denunciado pelo sub-procurador-geral do MPE, José Hamilton Saraiva, no dia 3 de junho, por superfaturamento de R$ 4,9 milhões em 22 itens da obra do edifício-garagem da ALE. Outras suspeitas de irregularidades na gestão dele são investigadas pelo MPE, como a licitação do centro médico, a construção da creche da ALE e o contrato feito entre o órgão e a empresa de informática Benner.

Sobre a reunião, Josué Neto afirmou que a intenção dele é que a mesa diretora trate a questão de forma objetiva e democrática. Ele afirmou que o próprio deputado denunciado, Ricardo Nicolau, que compõe a mesa como corregedor, participará da reunião.

“É um trabalho institucional. Até para que possamos dar respostas aos acontecimentos. Não podemos nos omitir e nem fugir. E o que mais precisamos nesse momento é manter um trabalho que não vá cair em qualquer linha de descrédito”, disse.

Josué Neto afirmou que na ALE-AM, atualmente, há um “estado de alerta” para o caso de ser aberta uma investigação interna contra o deputado Nicolau e a corregedoria ficar impedida de agir. Isso porque Ricardo Nicolau é o corregedor da Casa e, mesmo após virem à tona os escândalos envolvendo dinheiro público na sua gestão, permanece no cargo.  “Qualquer procedimento que possa haver - estou colocando uma possibilidade que pode acontecer como também pode não acontecer - com certeza, ele arguirá suspeição porque ele não pode julgar a si mesmo. Estamos em estado de alerta para que Comissão de Ética seja acionada. São duas funções parecidas”, declarou.

Sobre o possível afastamento de Nicolau da função de corregedor, Neto informou que apenas um procedimento interno específico pedindo essa medida poderá tirá-lo do cargo. “Depende de um procedimento interno específico. Isso cabe a qualquer deputado fazer”, declarou o presidente da ALE-AM.

Parlamento quer imagem preservada

O presidente da ALE-AM, Josué Neto, declarou que a principal preocupação da mesa diretora é preservar a imagem da instituição. “Eu me sinto entre colegas valorosos e preocupados com a imagem da instituição. Ninguém ali quer manchar a imagem do poder. Tentamos sempre preservar a imagem da Assembleia”, declarou.

Josué Neto afirmou que a determinação é atender a todos os pedidos de solicitação de documentos sobre as obras e contratos investigados. “Quarta tivemos uma reunião em que documentos foram solicitados e providenciamos. E vamos entregar até para deputados que não participaram da reunião”, afirmou.

A mesa diretora é composta por oito deputados, além de Josué Neto e Nicolau, fazem parte: Belarmino Lins, Artur Bisneto, Conceição Sampaio, Vicente Lopes, Wilson Lisboa e Vera Lucia Castelo Branco.

Publicidade
Publicidade