Quarta-feira, 24 de Abril de 2019
publicidade
1.png
publicidade
publicidade

Superfaturamento na ALE-AM

Presidente da ALE-AM define prazos de auditoria interna para apurar superfaturamento

Com relatório do CaoCrimo em mãos, presidente da ALE-AM faz reunião ampliada para estabelecer tarefas e datas


19/04/2013 às 11:36

O presidente da Assembleia Legislativa (ALE-AM), Josué Neto (PSD), reúne-se  nesta sexta-feira (19) com o diretor-geral Wander Mota, e quatro engenheiros da Assembleia, para definir o prazo da auditoria interna nas obras do edifício-garagem da Casa legislativa.A informação é do deputado Josué Neto. Relatório enviado na quarta-feira aos parlamentares pelo Ministério Público do Estado (MPE-AM), aponta desvio de R$ 3,3 milhões nessa construção, iniciada na gestão do ex-presidente Ricardo Nicolau (PSD).

Os servidores do Departamento de Engenharia da ALE-AM estão analisando 256 folhas do procedimento feito pelo Centro de Apoio Operacional de Inteligência, Investigação e de Combate ao Crime Organizado (CaoCrimo). O trabalho dos engenheiros será confrontar a denúncia com a documentação deixada pelos responsáveis pela obra que consumiu R$ 23 milhões do erário. A informação é do diretor-geral da ALE-AM, Wander Mota.

“Esse prazo (da auditoria), são eles que vão dizer pra mim. Em quantos dias poderão responder. Hoje (sexta-feira) terei reunião com o Departamento de Engenharia e o doutor Wander Mota, que teve responsabilidade apenas administrativa”, disse ontem a A CRÍTICA por telefone Josué.

Como ordenador de despesas dos deputados há mais de duas décadas, o diretor-geral Wander Mota é apontado no relatório do MPE-AM, junto com o deputado Nicolau, como “agentes do ilícito”. Em reportagem publicada no dia 11 de abril, A CRÍTICA mostrou com base no relatório do MPE-AM, que a Assembleia pagou exatos R$ 3.326.651,46 “superfaturados por meio de quantitativos de serviços não executados, que totalizam 14,48% do total da obra” à construtora RD Engenharia.

“Fiz a observação solicitando dos engenheiros urgência nesse processo (de análise) e gostaria que dentro de poucos dias pudesse ter o relatório deles em mãos para ver de fato o que ocorreu. Acho que é questão de tempo. De mais alguns dias”, disse Mota sobre a auditora interna.

publicidade

No MPE, o caso está com o procurador-geral de Justiça, Francisco Cruz, desde o dia 10. Cruz designou o subprocurador-geral de Justiça, José Hamilton Saraiva, titular do Gabinete para Assuntos Jurídicos (GAJ), para analisar o relatório do CaoCrimo e decidir se apresenta ou não denúncia contra o ex-presidente da ALE-AM Ricardo Nicolau, responsável pela obra, ao Tribunal de Justiça (TJ-AM).

Comissão especial  é travada

Os deputados oposicionistas disseram nessa quinta-feira(18) não acreditar que seja aprovado o pedido de criação de uma Comissão Especial para analisar a denúncia do Ministério Público do Estado (MPE-AM) de superfaturamento e desvio de dinheiro nas obras do edifício-garagem da Assembleia Legislativa.

“A gente percebe uma certa resistência a isso porque é uma comissão que irá investigar o ex-presidente com denúncia de superfaturamento e pagamento de obras não realizadas. Então, a gente percebe que muita gente não está querendo se envolver nesse assunto”, disse ontem o deputado José Ricardo (PT).

O líder da minoria, Marcelo Ramos (PSB), disse que não  conseguiu as cinco assinaturas para atender à exigência de oito apoiadores à proposta e garantir a tramitação. Ele agora aposta na constituição de um grupo de trabalho. “Só depende do presidente a decisão. Hoje (ontem) peguei cópia do procedimento no MPE e na terça-feira falarei sobre isso na tribuna”, disse.

publicidade
publicidade
Alunos de escola municipal no bairro São Francisco ainda não iniciaram ano letivo
Setrab oferta 30 vagas de emprego nesta quarta-feira (24)
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.