Quinta-feira, 23 de Maio de 2019
REUNIÃO

Presidente do STF indica criação de 'grupo especial' para fiscalizar autoridades do AM

Carmen Lucia não falou com a imprensa, mas determinou recebimento de relatório realizado por peritos após protesto. CNJ também deve elaborar uma ação integrada com o IBGE para mapear população carcerária



05/01/2017 às 13:00

Após quatro horas de reunião com os presidentes dos tribunais de justiça da região Norte, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Carmem Lucia, saiu 'a francesa' e não se quis se pronunciar para a imprensa. Após protesto realizado por peritos na sede do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), ela determinou que o órgão recebesse relatório apresentado pela categoria.

Carmen Lucia se reuniu com os representantes para discutir alternativas para a crise de segurança que se instalou no Estado após o massacre do último domingo (1), no Complexo Penitenciário Anisio Jobim (Compaj).

De acordo com a assessoria de comunicação do TJAM a ministra informou que "prefere não se pronunciar agora". A comunicação do TJ-AM adiantou que entre as tratativas, a ministra afirmou que irá instituir um grupo especial para fazer a fiscalização e acompanhamento de todas as medidas que as autoridades amazonenses estão tomando, com um prazo de 30 dias para apresentarem considerações.

O CNJ também elaborará uma ação integrada com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) para um censo com números reais sobre a população carcerária no Brasil.

A ministra conversou, ainda, com o secretário de segurança pública do EstadoSérgio Fontes, com os juízes de execução penal de todos os Estados presentes na reunião, com representantes do Ministério Público de Contas do Amazonas, Carlos Alberto Souza de Almeida e com o Ministério Público Estadual, representado por José Roque Nunes.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.