Publicidade
Cotidiano
PESQUISA

Presidente Figueiredo é líder em bem-estar urbano nos municípios do Amazonas

Pesquisa avaliou 5565 municípios brasileiros e a Terra das Cachoeiras ficou na 3377ª colocação, com nota de 0,756. 27/09/2016 às 17:43 - Atualizado em 27/09/2016 às 17:55
Show urubui
Presidente Figueiredo, a 107 quilômetros de Manaus, é um dos principais pontos turísticos do Amazonas, e teve sua melhor nota em mobilidade urbana (Foto: Antônio Lima)
Dante Graça Manaus (AM)

O município de Presidente Figueiredo, a 107 quilômetros de Manaus, é o município amazonense mais bem colocado no Índice de Bem-Estar Urbano dos Municípios Brasileiros (IBEU-Municipal (IBEU). Dos 5565 municípios brasileiros avaliados, Presidente Figueiredo está na 3377ª colocação, com nota de 0,756.

 O índice apresenta um levantamento inédito sobre as condições urbanas dos municípios a partir da análise de dimensões como mobilidade, condições ambientais urbanas, condições habitacionais, atendimentos de serviços coletivos e infra-estrutura. Entre as capitais, Manaus foi a 24ª colocada do País, à frente apenas de Macapá, Porto Velho e Belém. 

A maior nota de Presidente Figueiredo está no quesito mobilidade urbana, onde a cidade obteve 0,949 - a nota máxima é 1. O desempenho elevou bastante a nota do município, uma vez que, nos outro quatro índices avaliados, o segundo melhor foi em Atendimento de Serviços Coletivos Urbanos, com nota de 0.786. O pior desempenho da cidade das cachoeiras foi em Infraestrutura Urbana , com nota de 0,638.

Careiro da Várzea, que foi a terceira melhor colocada entre as cidades do Amazonas - e a 4053º lugar geral  - obteve índice máximo no quesito mobilidade urbana, e ainda obteve a nota 0,871 em condições habitacionais urbanas.  Com as notas, a média geral da cidade foi 0,726.

Entre os municípios do Amazonas, a capital Manaus é apenas a 11ª colocada, ficando atrás de cidades como Nhamundá, Anamã, Maués, Coari e Parintins.  A maior nota de Manaus foi justamente em mobilidade urbana - 0,788. A  pior foi em Infraestrutura, com nota de 0,583.

Apesar de ter tido o melhor desempenho em mobilidade urbana, neste quesito Manaus deixou a desejar em âmbito estadual. Dos 62 municípios, Manaus obteve a quarta pior avaliação, ficando à frente apenas de Uarini (0,727), São Paulo de Olivença (0,742) e Beruri (0,781).

O principal ponto negativo da lista é que no ranking do Amazonas, figuram nada menos que dez cidades que estão entre as piores no índice em todo o País. Uarini, Atalaia do Norte, Jutaí, Santa Isabel do Rio Negro, Benjamin Constant, São Paulo de Olivença, Novo Aripuanã, Tonantins, Santo Antônio do Içá e Amaturá estão entre os 100 últimos colocados no Brasil.

Amaturá, com nota de 0,494, é a 5561ª colocada, ou seja, uma das cinco piores em âmbito nacional.  O pior índice registrado pelo município foi justamente em infraestrutura, com a nota de 0,148.

 

Publicidade
Publicidade