Publicidade
Cotidiano
BLOCO ECONÔMICO

Presidente Michel Temer desembarca na Índia para participar da reunião do Brics

Presidente e a primeira-dama, Marcela Temer, foram recebidos pelo ministro para Assuntos Externos, Vilay Kumar Singh. Comitiva brasileira ainda reuniu outros três ministros 15/10/2016 às 11:34
Show temer
Temer foi recebido por anfitrião Vilay Kumar Singh, ministro para Assuntos Externos da Índia (Foto: Beto Barata/PR)
André Richter (Agência Brasil*) Manaus (AM)

O presidente Michel Temer desembarcou na manhã deste sábado (15) em Goa, na Índia, onde participará da VIII Cúpula do BRICS, bloco formado pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Na chegada, Temer, a primeira-dama, Marcela Temer e os ministros da comitiva brasileira foram recebidos pelo Vilay Kumar Singh, ministro para Assuntos Externos do país anfitrião.

Temer e a comitiva já participaram neste sábado de um almoço promovido pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), e à noite irão a um jantar em homenagem aos chefes de Estado e de governo dos países que fazem parte do bloco. A diferença do fuso horário é de oito horas e trinta minutos em relação ao horário de Brasília.

A comitiva presidencial na Índia é composta pelos ministros das Relações Exteriores, José Serra, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, e da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira.

Em Goa, Serra disse, que o governo brasileiro pretende triplicar o comércio entre o Brasil e a Índia em poucos anos, por meio do estreitamento das relações bilaterais. De acordo com o ministro, o estreitamento do diálogo entre os dois países durante a reunião do BRICS pretende ampliar as relações de investimentos e de cooperação econômica. Segundo Serra, as relações comerciais entre o Brasil e a Índia recuaram a US$ 7,9 bilhões no ano passado, após atingirem US$ 11,4 bilhões em 2014.

"É um comércio que pode ser muito maior do que tem sido, com um potencial enorme, e que pode ser duplicado, até triplicado ao longo dos anos", afirmou o ministro.

*Com informações do Portal Planalto

Publicidade
Publicidade