Publicidade
Cotidiano
Obmep 2017

Sete amazonenses vão receber medalhas de ouro da OBMEP 2017 no Rio de Janeiro

Medalhistas da Olimpíada Brasileira de Matemática viajam no fim do mês para participarem da cerimônia nacional. Amazonas ganhou 108 medalhas na competição 27/07/2018 às 07:31 - Atualizado em 27/07/2018 às 07:37
Show obmep
Estudantes e o professor viajam para a premiação na próxima terça-feira (31). Fotos: Euzivaldo Queiroz
Silane Souza Manaus (AM)

A partir do momento que você consegue compreender os conteúdos e relacioná-los não tem como não gostar da matemática. Depois disso, a paixão pelos números só cresce e vai abrindo portas importantes para o futuro. É o que garantem estudantes medalhistas de ouro da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep) edição 2017. Ao todo, sete alunos amazonenses viajam no próximo dia 31 para participar da cerimônia nacional de premiação, no Rio de Janeiro. 

Lucas Rafael Braga Nascimento, 14, estudante do 9º ano do ensino fundamental, está neste grupo pelo segundo ano consecutivo, após ganhar duas vezes a medalha de ouro da Obmep. Ele, que também ganhou uma medalha de bronze, em 2015, ano em que começou a fazer as provas da competição, disse que começou a gostar de matemática depois que conheceu a olimpíada, no 6º ano. “Quando meu irmão me falou eu comecei a estudar em livros, no site da Obmep, na escola, e acabei tomando gosto. Hoje eu quero seguir carreira na área de exatas”, revelou. 

O adolescente contou que desde que foi premiado na Obmep, participa do Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC), cujas aulas acontecem aos sábados na Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Essa oportunidade, para ele, tem ampliado o seu conhecimento e está lhe preparando para um futuro promissor. “A matemática abre muitas portas. A própria Obmep também faz isso. Estou aproveitando os benefícios que a olimpíada proporciona para me preparar e ser um bom profissional na área que vir a escolher no futuro”, disse.

Rafael Pedro da Silva Florêncio, 14, aluno do 8º ano do ensino fundamental, vai receber a medalha de ouro da Obmep pela primeira vez este ano, mas já tem uma de prata da edição anterior. O adolescente também faz o PIC e quer seguir carreira na área de exatas. “Eu vou fazer matemática ou alguma engenharia, ainda não decidi. A única coisa que sei é que gosto muito de matemática. Acho incrível a questão da lógica e da criatividade”, revelou, evidenciando a expectativa para a viagem. “Acredito que será uma grande experiência”. 

Também do 8º ano, o estudante Gabriel Batista Dias, 13, é outro que está ansioso para receber a medalha de ouro da Obmep 2017. Mas esta não será a primeira premiação dele na competição. Ele ganhou um bronze na olimpíada de 2016, o que lhe deu a oportunidade de participar do PIC. Para ele, ambas as conquistas são motivo de comemoração. “Estou muito feliz porque me esforcei bastante para chegar a esse resultado e fazer uma viagem por algo que você conquistou é muito gratificante”, comentou. 

Lucas, Rafael e Gabriel são estudantes da Escola Estadual de Tempo Integral Marcantônio Vilaça 2. Além deles, um outro aluno da unidade ganhou medalha de prata e outros 15, medalhas de bronze na Obmep 2017.

Para o professor de matemática Wellington Moraes, um dos educadores amazonenses que será premiado na cerimônia nacional, a sensação é de dever cumprido. “Em uma olimpíada a nível nacional, termos vários alunos medalhistas assim é muito gratificante e mostra que todo o esforço que fizemos valeu à pena”, apontou ressaltando o avanço dos estudantes do Marcantônio Vilaça 2 na Obmep. “Em 2016, ganhamos um ouro, 3 prata e 8 bronze, em 2015, quando iniciamos as aulas de reforço no contraturno escolar, foram apenas quatro bronze”.

Amazonas tem 108 medalhistas

Ao todo, na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep) edição 2017, alunos amazonenses ganharam sete medalhas de ouro, 20 medalhas de prata e 81 medalhas de bronze. Entre os premiados tiveram estudantes de Manaus, Maués, Parintins, Boca do Acre, Tabatinga, Codajá e Coari.

Os medalhistas de prata e bronze receberam as medalhas e certificados pela participação na Obmep 2017 em cerimônia realizada no dia 14 de junho deste ano, no auditório Eulálio Chaves, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

A Obmep é destinada a estudantes do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio. A competição é realizada pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa), com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM). O objetivo é estimular o estudo da matemática, revelar talentos – incentivando seu ingresso nas áreas científicas e tecnológicas – e promover a inclusão social pela difusão do conhecimento.

A Olimpíada de Matemática possibilita que o aluno participe de programas de iniciação científica na educação básica e nas universidades, bem como do programa de bolsa do Instituto Tim.

Cerimônia de premiação será no dia 2 de agosto

A cerimônia nacional de premiação da Obmep 2017 acontecerá no dia 2 de agosto, às 15h30, no centro de exposições e convenções Riocentro, Zono Rio de Janeiro. Na ocasião, 500 alunos de escolas públicas  receberão medalha de ouro pelo bom resultado. Mdalhistas de prata e bronze receberam a medalha em eventos regionais.

Publicidade
Publicidade