Publicidade
Cotidiano
Notícias

Pró-reitores se reúnem na Fapeam para aprimorar sistema de concessão de bolsas

Atualmente, a concessão de bolsas é feita a partir de processos de seleção, via edital público disponibilizado pela Fapeam, de acordo com o nível de estudos a serem realizados pelos candidatos 28/10/2015 às 15:57
Show 1
Os pró-reitores já participaram de, pelo menos, três reuniões com o intuito de discutirem os critérios de concessão e acompanhamento de bolsas
acritica.com Manaus (AM)

Os pró-reitores das instituições de Ensino e/ou Pesquisa do Amazonas participam do aprimoramento do sistema de concessão de bolsas de estudos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). A medida tem como objetivo otimizar o processo de concessão dos benefícios, além da atualização do sistema de acompanhamento e avaliação dos bolsistas.

Para a coordenadora de projetos institucionais da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Patrícia Albuquerque, que nas reuniões representou o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UEA, Valteir Martins, a otimização do sistema de concessão e acompanhamento de bolsas é fundamental, especialmente em um momento de crise econômica no Brasil e para que os beneficiados sejam aqueles que realmente necessitam do benefício.

“A Fapeam está correta em propor esse aprimoramento no sistema de concessão e acompanhamento, na tentativa de utilizar o recurso público com maior cautela em benefício de quem realmente necessita das bolsas para custear a formação, nesse momento de crise. É louvável a iniciativa da Fapeam em ouvir as Universidades, que são o meio entre o governo e os bolsistas, para chegarmos a uma conclusão que beneficiará a todos”, disse Albuquerque. 

O pró-reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam), José Pinheiro de Queiroz Neto, também ressaltou a iniciativa do governo do Estado em ouvir as instituições envolvidas com a execução dos programas de bolsas de estudo e, portanto, com a concessão dos benefícios.

“A Fundação não tomou as decisões isoladamente. Pelo contrário, está chamando os atores envolvidos neste processo de concessão de bolsas de estudo para discutir a melhor maneira para todos. As melhorias no sistema de acompanhamento são fundamentais, principalmente em um momento de crise econômica brasileira, mas também garantem que as bolsas sejam destinadas para quem realmente precisa delas”, disse Pinheiro.

A diretora do Departamento de Programas Institucionais da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Cássia Maria Pereira do Nascimento, que nas reuniões representou o pró-reitor da Ufam, Gilson Monteiro, destacou a importância do diálogo para tomada de decisões.

“A Fapeam optou por dialogar com as instituições que necessitam desse recurso (bolsas) e podem, além de participar da tomada de decisões, trazer um retorno do ambiente acadêmico”, disse.

Os pró-reitores já participaram de, pelo menos, três reuniões realizadas nas últimas semanas na sede da Fapeam, com o intuito de, junto com os dirigentes da Fundação, discutirem os critérios de concessão e acompanhamento de bolsas.

Benefício

Atualmente, a concessão de bolsas é feita a partir de processos de seleção, via edital público disponibilizado pela Fapeam, de acordo com o nível de estudos a serem realizados pelos candidatos. Entre os atuais critérios adotados para concessão de bolsas estão: não ter vínculo empregatício, se dedicar exclusivamente às atividades de pesquisa e residir no local de realização do curso de Pós-Graduação.

A bolsa paga pelo governo do Estado, via Fapeam, é uma ajuda de custo para que, obedecendo aos critérios estabelecidos em cada edital, os estudantes possam se dedicar integralmente à realização dos estudos e dos projetos de pesquisa.

Segundo o diretor-presidente da Fapeam, René Levy Aguiar, os pró-reitores, como representantes institucionais, estão dialogando com o governo do Estado via Fundação, para que o aprimoramento do processo de concessão de bolsas para a formação de recursos humanos seja uma construção coletiva com os parceiros envolvidos.

“Os pró-reitores se ombrearam à Fapeam para, juntos, formularmos as alterações necessárias em um sistema de concessão e acompanhamento que estava em execução. Nossa intenção é modernizar os procedimentos, tornando-os menos burocráticos e mais simples, porém mais criteriosos”, disse René Levy.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade