Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Notícias

Procon-AM faz reunião com operadora Vivo para cobrar cumprimento de decisão judicial

A operadora Vivo tem prazo de 60 dias para apresentar um plano de expansão da rede junto à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel)


08/04/2015 às 18:11

O Programa Estadual de Proteção ao Consumidor do Amazonas (Procon-AM) cobrou, nesta quarta-feira (8) da operadora de telefonia móvel celular Vivo S.A., o cumprimento de decisão judicial sobre a proibição da comercialização de novas linhas e serviço de portabilidade nas áreas do Amazonas que possuem o código 092, além da melhoria do serviço prestado.

A cobrança foi feita durante reunião técnica da diretora do Procon-AM, Rosely Fernandes, com representantes da empresa na sede do órgão, na avenida André Araújo, bairro Aleixo, Zona Sul de Manaus. A decisão foi tomada pela 1ª Vara da Comarca de Maués e foi assinada no último dia 23 de março.

A operadora Vivo tem prazo de 60 dias para apresentar um plano de expansão da rede junto à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A multa em caso de descumprimento é de R$ 50 mil por dia.

Segundo a diretora do Procon-AM, Rosely Fernandes, cabe ao órgão fazer a fiscalização da decisão. Além disso, seguindo as diretrizes de defesa dos direitos do consumidor, o Procon-AM também discutiu com a empresa Vivo a criação de um canal de comunicação mais eficiente entre a operadora e os consumidores que formalizam reclamações.

“Nós aproveitamos ainda o encontro para verificar a questão do município de Envira, onde os moradores reclamam que não conseguem sinal da operadora. A intenção é que a empresa se comprometa em melhorar o serviço no Amazonas, principalmente no interior, onde os problemas de conexão são maiores”, afirmou Rosely Fernandes.

Reclamações

Segundo registros do Procon-AM, a operadora Vivo está em primeiro lugar no ranking de reclamações em relação a má prestação de serviço entre todos os segmentos.

“Hoje em dia, não adianta mais só vender. As empresas também precisam solucionar o problema dos consumidores. Portanto, solicitamos que a operadora se amolde nesse novo conceito e que encaminhe relatórios sobre a venda de novos aparelhos”, disse a diretora.

Empresa

Em nota, a Telefônica Vivo informou que o Tribunal de Justiça estadual do Amazonas concedeu liminar que autoriza a empresa a continuar comercializando seus produtos nos municípios com DDD92 no Amazonas, exceto Maués.

Durante reunião com Procon, a empresa informou que o atendimento ao cliente foi reforçado com várias iniciativas, como a expansão da loja própria no Amazonas Shopping e a inauguração de uma loja no Shopping Ponta Negra.

A empresa esclareceu também que, devido a restrições para licenciamento de antenas, não pôde concluir a ativação de ERBs (Estações Rádio Base) em algumas localidades, como as mencionadas pela reportagem.




publicidade
publicidade
Greve completa uma semana e professores esperam contraproposta
Projeto de lei no AM quer mulher atendendo vítima de violência doméstica
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.