Publicidade
Cotidiano
Notícias

Produção industrial cai e estoques crescem na indústria

A pesquisa, realizada pela Sondagem Industrial, mostra que a elevada carga tributária é um dos problemas 20/07/2013 às 08:50
Show 1
A Sondagem Industrial foi feita entre 1º e 12 de julho com 1.953 empresas
acritica.com ---

A produção industrial e o emprego na indústria caíram em junho. O índice de evolução da produção recuou para 46 pontos e o de evolução do número de empregados no setor ficou em 48,1 pontos. As informações são da Sondagem Industrial, divulgada nesta sexta-feira, 19 de julho, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Os indicadores variam de zero a cem. Abaixo de 50 revelam queda na produção e no emprego.

A pesquisa mostra ainda que o índice de utilização da capacidade instalada efetiva em relação ao usual caiu de 45,6, em maio, para 42,9 pontos, em junho, se afastando da linha divisória de 50 pontos.Mesmo com a queda na produção e no emprego, os estoques da indústria cresceram em junho.

O índice de evolução de estoques ficou em 50,6 pontos. Foi o terceiro mês consecutivo em que a indústria registra excesso de estoques. O índice de nível de estoque efetivo em relação ao planejado alcançou 51,4 pontos em junho. Os indicadores variam de zero a cem. Acima de 50 pontos revela que os estoques estão acima do previsto pelos empresários. "A indústria está longe de uma trajetória de recuperação", afirma a Sondagem.

"Há um ambiente de estagnação na indústria", resume o gerente executivo da Unidade de Pesquisa e Competitividade da CNI, Renato da Fonseca.

Segundo ele, a retomada da atividade só ocorrerá com o aumento dos investimentos. "A indústria precisa investir mais, não só para aumentar a produção, mas para ganhar competitividade", afirma Fonseca. O economista destacou, no entanto, que a expansão dos investimentos depende de medidas de redução dos custos da economia.

Índices trimestrais

Neste cenário, a insatisfação dos empresários com o lucro e com a situação financeira das empresas aumentou.  No segundo trimestre deste ano, o índice de satisfação com as margens de lucro caiu para 42,2 pontos e o de satisfação com a situação financeira recuou para 47,5 pontos.

Publicidade
Publicidade