Publicidade
Cotidiano
GASTRONOMIA

Professora lança campanha para incentivar empreendedorismo a partir da gastronomia

O #MovimentoProtagonize, que pretende incentivar o empreendedorismo com base na diversidade natural, gastronômica e cultural do Amazonas e promover uma reflexão sobre as potencialidades da região 09/04/2016 às 11:47 - Atualizado em 15/04/2016 às 14:46
Show 1
Para Angela, o Amazonas precisa inserir a gastronomia nas suas ações estratégicas de promoção turística
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Nos últimos anos, algumas receitas receberam novo status, com a adição de ingredientes sofisticados – o tal “raio gourmetizador”, que apresenta versões diferentes para produtos tradicionais de uma região. No Amazonas, até mesmo a tapioca comum, tradicional no café da manhã, ganhou uma nova cara, com opções de doces e salgadas, recheadas de frutas, chocolates e carnes. Na preparação dos peixes, foram acrescentados ingredientes como requeijão e mostarda.

De acordo com a professora e doutoranda em Ciência da Informação e Marketing, Angela Bulbol de Lima, comercialmente as novas versões das receitas ganharam muitos adeptos, porém, mesmo com a adição de ingredientes sofisticados, é preciso preservar as características tradicionais de pratos da região, como a caldeirada de tambaqui, pirarucu de casaca, sardinha frita e creme de cupuaçu, pois dessa forma a cultura do Amazonas também estará sendo mantida. Angela lança, neste semestre, o #MovimentoProtagonize, que pretende incentivar o empreendedorismo com base na diversidade natural, gastronômica e cultural do Amazonas e promover uma reflexão sobre as potencialidades da região.

Durante a sua pesquisa para a tese de doutorado, intitulada “Análise estratégica do turismo no Amazonas: O ecoturismo e o potencial para a diferenciação”, Angela  mostrou, entre outras coisas, o quanto a gastronomia tem papel fundamental para o turismo. 

A professora ressalta que a manutenção das características gastronômicas é essencial para atrair novos visitantes para o Estado. Angela diz que um dos grandes prazeres de quem viaja é experimentar a culinária local. “O turista que visita o Amazonas vem em busca dos sabores exóticos e únicos, que ele não está acostumado”, disse.

Conforme a professora a partir do momento que o preparo tradicional dos pratos é esquecido, o Amazonas perde características culturais que são o diferencial para atrair visitantes e, consequentemente, gerar negócios na região.

Segundo Angela Bulbol, a gastronomia é importante do ponto de vista turístico. “Não há uma forma mais fácil e prazerosa de conhecer a cultura de um povo do que pela gastronomia”, acrescentou.

Para Angela, o Amazonas precisa inserir a gastronomia nas suas ações estratégicas de promoção turística. “Precisamos investir pesadamente no resgate de nossa memória gustativa e, de maneira urgente, iniciar um processo de descrição e registro de receitas e preparos que garantam a originalidade, essencial para diferenciação, que tanto atrai os visitantes”, destacou.

Publicidade
Publicidade